'Não precisamos da Amazônia para expandir agronegócio', diz Bolsonaro na Cúpula das Américas

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta sexta-feira (10) que o Brasil é capaz de expandir seu agronegócio sem causar danos à Amazônia, e elogiou o encontro, na véspera, com o colega americano, Joe Biden.

"Nós não precisamos da Amazônia para expandir o agronegócio", disse Bolsonaro na Cúpula das Américas, em Los Angeles, onde se reuniu com Biden em encontro paralelo.

Bolsonaro costuma se expressar favoravelmente à exploração econômica da região amazônica, que se estende por oito países da América Latina, embora a maior parte esteja em território brasileiro.

Bolsonaro dedicou boa parte dos 15 minutos de seu discurso à questão ambiental, um tema que os Estados Unidos, anfitriões do evento, incluíram na agenda do encontro hemisférico, celebrado esta semana em Los Angeles.

O presidente brasileiro comentou, ainda, o caso do jornalista britânico Dom Phillips e do indigenista brasileiro Bruno Araújo Pereira, desaparecidos desde o domingo no Vale do Javari, uma região remota da Amazônia brasileira, deixando apreensivos grupos da sociedade civil, ambientalistas e líderes políticos do Brasil.

"Desde o primeiro momento, nossas Forças Armadas e a Polícia Federal estão em uma busca incansável. Pedimos a Deus para que sejam encontrados com vida", afirmou Bolsonaro em seu discurso.

Por outro lado, o presidente brasileiro qualificou como "fantástica" sua primeira reunião com o colega americano, o democrata Joe Biden, realizada na quinta-feira paralelamente à cúpula.

"Estou realmente maravilhado", disse Bolsonaro, um fervoroso aliado do ex-presidente republicano Donald Trump (2017-2021), que em várias ocasiões questionou o resultado das eleições de 2020, que levaram o adversário do republicano, Joe Biden, à Casa Branca.

pr/sct/bgs/mvv

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos