‘Não quero tratamento especial’, diz Medina sobre COB vetar Yasmin Brunet como estafe na Olimpíada

·2 minuto de leitura

Por meio do Instagram, o surfista Gabriel Medina tomou a frente da polêmica ao redor a ida da esposa, a modelo Yasmin Brunet, para os Jogos Olímpicos de Tóquio, que começam no próximo dia 23.

Após tentativas de negociação, na última quarta-feira, 7, o Comitê Olímpico do Brasil (COB) bateu o martelo e informou que o atleta não poderá levar Yasmin ao Japão, apesar da alegação que ela integra parte do estafe dele. A companhia de Media na viagem deve ser o treinador Andy King.

— Assim como os outros atletas de surfe também estão levando uma pessoa com eles. Todos estão levando pessoas que não são treinadores, assim como a Yasmin não é. Eu comecei o ano viajando com ela. Ela faz parte do meu estafe, que me ajuda e tem me acompanhado. Tem sido assim. E a única coisa que eu quero continuar é fazendo o que estou fazendo, viajando com meu time, que é quem tá me ajudando de verdade. E o COB não deixou. Tentei várias vezes entrar em contato, eu e meus representantes conversando, tentando entender a situação de o porquê pra mim colocaram essa regra — contestou Medina.

O surfista chegou a falar com Paulo Wanderley, presidente da entidade, como "última cartada". Ouviu do cartola que haveria uma tentativa, mas nada mudou, e Yasmin não foi credenciada para Tóquio-2020. O jornal O Globo apurou que outros atletas ficaram incomodados com o episódio porque não poderiam levar as mulheres ou maridos para o evento.

— Não estão aplicando com outros atletas. Estou falando aqui porque não quero um tratamento especial, não quero levar alguém a mais. Só quero levar uma pessoa que tem me ajudado. Não queria estar falando sobre isso, perdendo tempo com isso, mas, infelizmente, o COB não pôde me ajudar. Liguei para o presidente, para as pessoas lá, e ninguém conseguiu me ajudar com isso. Assim vai continuar sendo. Este vai continuar sendo meu estafe para o resto do ano, como eu comecei e tem dado tudo certo. Infelizmente, para as Olimpíadas, parece que eu não vou conseguir, mas é isso. Só vim desabafar com vocês para vocês entenderem melhor a situação — disse o surfista.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos