Não se pode admitir que interfiram na liberdade de expressão, diz Bolsonaro

·1 min de leitura
Presidente Jair Bolsonaro durante cerimônia no Palácio do Planalto

Por Lisandra Paraguassu

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente Jair Bolsonaro voltou a fazer críticas veladas ao Supremo Tribunal Federal nesta terça-feira, durante a abertura da Marcha dos Prefeitos, em meio às tensões com o Judiciário provocadas pela decisão do presidente de conceder um perdão ao deputado Daniel Silveira.

Em seu discurso, Bolsonaro afirmou que a liberdade é "inegociável".

"Obviamente, não se pode admitir que alguns, com certos poderes, interfiram no destino final da nossa nação e nesse nosso bem maior que é a nossa liberdade de expressão", disse o presidente

Na semana passada, depois do deputado Daniel Silveira (PTB-RJ) ser condenado pelo Supremo Tribunal Federal por ataques à democracia, o presidente assinou um indulto individual liberando o parlamentar, seu aliado, a abriu mais uma crise com a corte, que é alvo constante de ataques tanto de Bolsonaro quanto de seus aliados.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos