'Nós temos que mostrar que estamos fazendo nossa parte', diz Mourão sobre retomada do Fundo Amazônia

Daniel Gullino
Vice-presidente, Hamilton Mourão

BRASÍLIA — O vice-presidente Hamilton Mourão reuniu-se nesta quinta-feira com os embaixadores da Alemanha, George Witschel, e da Noruega, Nils Martin Gunneng, além do presidente do BNDES, Gustavo Montezano, para discutir a retomada do financiamento do Fundo Amazônia, interrompido no ano passado. Mourão afirmou que o comitê orientador do fundo, extinto no ano passado, está sendo recriado, e passará a ser presidido por ele. O vice-presidente admitiu que, para convencer os europeus a retomarem o financiamento, o Brasil terá que mostrar que está fazendo a sua parte, o que ele acredita que irá acontecer.

— Eles vão levar para os países dele (a proposta de financiamento). É aquela história, nós temos que mostrar... Estou falando francamente com vocês. Nós temos que mostrar que nós estamos fazendo a nossa parte. Estamos com essa operação para impedir o desmatamento. E a nossa grande visão é no segundo semestre a gente derrubar a questão de queimada, e a gente terá um trabalho para mostrar, e a partir daí não tenho dúvida que volta o financiamento — disse Mourão, após a reunião.

No ano passado, o presidente Jair Bolsonaro chegou a dizer que o Brasil não precisa de dinheiro de outros países para proteger a Amazônia. Mourão minimizou a declaração, dizendo que foi feita "no calor da disputa" em torno das queimadas, e afirmou que o Brasil não pode prescindir desses recursos.

— Foi naquela briga, negócio das queimadas, é o calor da disputa. Uma coisa tem que ficar clara: se nós vivêssemos em um país com tranquilidade fiscal, com recurso sobrando, eu não preciso de recurso de ninguém de fora. Mas nós não estamos nessa situação. Então, vamos usar o recurso que eles vão oferecer para a gente.

O vice-presidente afirmou que o governo está preparando um decreto para recriar o comitê do fundo, extinto em abril do ano passado.

— Ele foi extinto, está sendo refeito, vai ter um decreto novamente. A constituição é a mesma, a única coisa que troca é a presença do Conselho Nacional da Amazônia, que sou eu mesmo. Ele fica agora na minha mão.

Mourão ainda revelou que convidou os dois embaixadores para acompanhar uma ação da Operação Verde Brasil, como é chamada a ação de Garantia de Lei e da Ordem (GLO) que está sendo realizada para combater o desmatamento na Amazônia.

Na saída, Montezano limitou-se a dizer que a reunião foi "muito boa". Os dois embaixadores não quiseram dar declarações.