Número de brasileiros naturalizados finalistas da Eurocopa sobe para sete; veja lista e quantos foram campeões

·2 minuto de leitura

Após empate em 1 a 1 no tempo normal e na prorrogação, a Itália venceu a Espanha nos pênaltis por 4 a 2 e se classificou para a final da Eurocopa. A cobrança decisiva foi de Jorginho, que é brasileiro naturalizado italiano. Além dele, Emerson Palmieri e Rafael Tolói também estarão na decisão no próximo domingo, em Wembley, e aumentaram o número de brasileiros naturalizados finalistas da Eurocopa. Agora, são sete. Confira a lista:

Deco (Portugal, 2004)Marcos Senna (Espanha, 2008) Thiago Motta (Itália, 2012)Pepe (Portugal, 2016)Jorginho (Itália, 2021)Emerson Palmieri (Itália, 2021)Rafael Tolói (Itália, 2021)

Destes, apenas dois foram campeões: Marcos Senna, em 2008, e Pepe, em 2016. Como não há nenhum brasileiro em Inglaterra e Dinamarca, que se enfrentam nesta quarta-feira, o número de finalistas não irá aumentar. Porém, o trio pode entrar na lista de campeões. Veja o desempenho de cada um nas finais:

Deco (Portugal, 2004): Assim como na estreia na Eurocopa, a Grécia venceu e consagrou a surpresa no futebol mundial. A "zebra" de azul e branco, que superou Portugal na primeira rodada, repetiu o feito na decisão e, de forma inédita, conquistou o título da competição. O placar da final não poderia ser mais apertado: 1 a 0, gol de cabeça de Haristeas.

Marcos Senna (Espanha, 2008): A Espanha venceu a Alemanha por 1 a 0, no estádio Ernst Happel, em Viena, e conquistou a Eurocopa pela segunda vez em sua história. O gol que deu o caneco à Fúria e quebrou o jejum de 44 anos sem título da competição foi marcado por Fernando Torres. Destaque também para o volante Marcos Senna. Naturalizado espanhol, ele, que teve boa atuação, se tornou o primeiro brasileiro campeão da Euro.

Thiago Motta (Itália, 2012): A Espanha mostrou por que não tem adversário na atualidade: goleou a Itália por 4 a 0, no Estádio Olímpico, em Kiev, na Ucrânia, e sagrou-se tricampeã da Eurocopa (1964, 2008 e 2012). Foi o terceiro título consecutivo de peso da Fúria, que, além dos dois torneios continentais, levantou a taça da Copa do Mundo de 2010, na África do Sul.

Pepe (Portugal, 2016): Portugal venceu a França por 1 a 0 e conquistou pela primeira vez a Eurocopa. Sem o capitão Cristiano Ronaldo, que se machucou e teve que ser substituído aos 23 minutos do primeiro tempo, Éder fez o gol do título aos 3 minutos do segundo tempo da prorrogação.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos