Número de brasileiros que dependem de aplicativos para trabalhar aumentou em março

Extra
·1 minuto de leitura

O percentual de brasileiros que utilizaram algum aplicativo para trabalhar ou obter renda em março foi de 20%, o que representa cerca de 32 milhões de pessoas, segundo uma pesquisa realizada pelo Instituto Locomotiva. Em fevereiro, esse número era de 13%.

Desse total de trabalhadores, a maioria (46%) considera que vem dos aplicativos pelo menos metade da sua renda mensal — para 16%, essa é a única fonte de renda, para 15%, é a maior fonte de renda, e para outros 15%, é metade da renda.

Outros 31% afirmaram que o dinheiro conseguido através dos aplicativos representa a menor parte dos seus ganhos mensais, enquanto 24% utilizam as plataformas apenas para trabalhos eventuais.

Entre os aplicativos mais utilizados para conseguir trabalho ou renda estão as redes sociais, em primeiro lugar, com 34%. Em seguida, aplicativos de conversas, como o WhatsApp (33%). Os aplicativos de transporte (Uber, 99 etc) aparecem logo depois, com 28%, seguidos das plataformas de vendas on-line (26%).

Aplicativos de entregas, como iFood, Rappi e Uber Eats, representam 14% das plataformas mais utilizadas pelos participantes da pesquisa.