Número de crianças mortas após ingestão de xarope na Indonésia sobe para 195

A Indonésia anunciou, nesta segunda-feira (7), que o número de crianças mortas por insuficiência renal aguda atribuída a substâncias nocivas encontradas em xaropes medicinais subiu para 195.

No mês passado, as autoridades deste país do Sudeste Asiático abriram uma investigação para tentar descobrir a causa do aumento inexplicável, desde agosto, dos casos de insuficiência renal aguda.

Mais de 320 casos de insuficiência renal aguda foram registrados em todo o país, segundo o porta-voz do ministério da Saúde, Mohammad Syahril.

Os afetados são, em sua maioria, crianças menores de cinco anos e o novo saldo de mortos é de 195. O anterior, em 21 de outubro, registrou 133 vítimas mortais.

Os testes realizados mostram que os xaropes envolvidos continham quantidades excessivas de etilenoglicol e dietilenoglicol, dois componentes usados em produtos industriais como anticongelantes.

As autoridades de saúde indonésias já haviam anunciado em outubro a suspensão de todas as vendas e prescrições de xaropes medicinais que pudessem causar o aumento dos casos de insuficiência renal aguda.

Xaropes para tosse feitos na Índia também estiveram recentemente envolvidos na morte de quase 70 crianças na Gâmbia por insuficiência renal aguda.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) emitiu um alerta em outubro e recomendou a retirada de quatro xaropes para tosse e resfriado produzidos pelo laboratório indiano Maiden Pharmaceuticals, que "podem estar relacionados" às mortes registradas na Gâmbia.

dsa/jfx/axn/me/es/aa

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos