Número de mortes por Covid-19 cai 28% no mês, mas casos crescem em 7 estados

Rafael Garcia
·2 minuto de leitura
Foto: Fabiano Rocha / Agência O Globo
Foto: Fabiano Rocha / Agência O Globo

Encerrado outubro, o número de mortes por Covid-19 seguido mês a mês caiu em todos os estados, menos no Amazonas e no Rio Grande do Norte. O número de casos, porém, teve subida em 7 estados de setembro para outubro (AM, CE, ES, RJ, RN, SC e SE).

Se descartado um efeito de que o país tem casos em alta por causa de maior testagem, é sinal de que a epidemia já sinaliza segunda onda, ou "repique" da primeira onda. Há pelo menos um estado em cada região do país onde os casos mensais subiram, com exceção do Centro-Oeste, que atingiu pico mais tarde em relação às demais.

No cenário nacional, o número de mortes registradas por Covid-19 caiu 28% de um mês para outro (22.371 para 16.016) e o de casos caiu menos, 20% (de 902.685 para 721.145).

O país como um todo ultrapassou neste final de semana a marca dos 160 mil mortos.

Nas últimas 24 horas, foram registrados ao todo 168 mortes e 8.563 casos por Covid-19 no país. O Brasil já acumulou até agora 5.553.378 casos e 160.272 mortes pela doença. Média móvel semanal de mortes diárias está agora em 402, uma queda quinzenal de 26% e o menor valor desde 4 de maio, última vez em que esteve abaixo dos 400. Em semanas com feriados, como esta de Finados, a taxa de notificação costuma ser menor.

Os dados foram levantados pelo consórcio de veículos de imprensa formado por O GLOBO, G1, Folha de S. Paulo, UOL e O Estado de S. Paulo, a partir das atualizações das secretarias estaduais de Saúde.

No histórico por mês, o Rio de Janeiro é um dos sete estados que registraram mais casos em outubro do que em setembro. Foram 45.194 registros de diagnósticos positivos no mês passado, contra 41.152 no mês anterior, um aumento de 10%. Já as mortes mensais se reduziram em 13%, de 2.422 para 2.133. É comum que a tendência de casos caminhe na frente da de mortes, mas é cedo para dizer se a mortalidade para a doença vai ou não subir em território fluminense.