Número de mortos de colisão de trens no Paquistão sobe para 56

·1 minuto de leitura
Bagagem de passageiros perto de local de colisão entre trem e vagões descarrilados no Paquistão

Por Asif Shahzad

ISLAMABAD (Reuters) - O número de mortos de um acidente de trem no sul do Paquistão subiu para 56 nesta terça-feira, disse uma porta-voz ferroviária, o acidente mais recente a sublinhar um sistema ferroviário decrépito que data do século 19.

Um trem se chocou com vagões descarrilados de outro trem na segunda-feira, matando ao menos 36 pessoas e ferindo mais de 100.

A cifra passou para 56 depois que corpos foram retirados de madrugada de vagões esmagados espalhados pelos trilhos, disse Nazia Jabeen, porta-voz da Pakistan Railways, à Reuters.

Outros 23 passageiros feridos ainda estão em tratamento, disse ela, acrescentando que os restantes foram levados a seus destinos.

As operações de resgate foram concluídas, informaram comunicados da ferrovia e dos militares paquistaneses, que trabalharam no local com a polícia e outros agentes de resgate.

Um dos lados dos dois trilhos foi liberado, e se trabalha para liberar o outro para ajudar a restabelecer o tráfego.

Vários vagões de um trem descarrilaram e tombaram nos trilhos adjacentes no distrito de Ghotki na segunda-feira. Minutos depois, um segundo trem, que vinha na direção oposta, se chocou com eles.

"O condutor tentou acionar os freios de emergência, mas a locomotiva atingiu os vagões espalhados", disse a Pakistan Railways em um relatório inicial.

"Vimos uma cena aterrorizante aqui", disse o morador Sher Mohammad à Reuters TV. "Levamos água, recolhemos crianças. A maioria dos passageiros que saía do trem estava sofrendo."

Os trens transportavam um total de 1.388 passageiros.