Venezuela apresenta documento para deixar OEA, mas terá que esperar até 2019

Washington, 28 abr (EFE).- O governo da Venezuela comunicou nesta sexta-feira formalmente sua saída da Organização dos Estados Americanos (OEA), que não será efetivada em até dois anos, em 2019, segundo as normas do organismo.

A representante da Venezuela na OEA, Carmen Velásquez, foi a encarregada de entregar hoje ao secretário geral, Luis Almagro, o documento com o qual seu governo denuncia a carta de fundação da OEA, de 1948, dando assim o passo requerido para pedir a saída da organização. EFE