Número de pobres cresce a 52,8 milhões no Brasil

O número de pessoas em situação de pobreza no Brasil subiu de 52,8 milhões em 2016 para 54,8 milhões em 2017

O número de pessoas em situação de pobreza no Brasil subiu de 52,8 milhões em 2016 para 54,8 milhões em 2017, segundo dados publicados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), baseados em parâmetros do Banco Mundial.

"A proporção de pessoas pobres no Brasil era de 25,7% da população em 2016 e subiu para 26,5%, em 2017. Em números absolutos, esse contingente variou de 52,8 milhões para 54,8 milhões de pessoas, no período", informou o IBGE em comunicado.

O número de pobres no Brasil supera a população total de países como Colômbia, Argentina ou Espanha.

Quase metade dos pobres está na região nordeste, onde esse percentual chega a 44,8% da população.

Os dados do estudo baseiam-se em parâmetros do Banco Mundial, que considera em situação de pobreza os cidadãos que sobrevivem com até 5,5 dólares por dia ou menos de R$ 406 por mês.

Segundo o IBGE, as pessoas em situação de pobreza extrema - caracterizada por viver com menos de 1,90 dólar ao dia - passaram de 13,5 milhões em 2016 a 15,2 milhões 2017, ou seja, 7,7% da população.3

"A renda do trabalho compõe a maior parte da renda domiciliar. A taxa de desemprego continuou elevada neste ano, por isso a pobreza aumentou", explicou o responsável pela pesquisa, André Simões.

O estudo também destaca o nível elevado de desigualdade no Brasil: em 2017, os 10% mais ricos ganharam 17,6 vezes mais que os 40% mais pobres.