Número de pubs britânicos atinge menor patamar já registrado, mostra pesquisa

Pubs reabrem com redução das restrições contra a Covid-19 em Londres

Por Sachin Ravikumar

LONDRES (Reuters) - O número de pubs en funcionamento na Inglaterra e no País de Gales é o menor já registrado, mostrou uma pesquisa nesta segunda-feira, conforme o aumento dos custos de energia e a escassez de trabalhadores ameaçam o futuro de uma instituição britânica muito amada.

A inflação britânica está alcançando máximas de 40 anos, estimulada pela crescente demanda pós-pandemia por bens e serviços e, mais recentemente, pela crise na Ucrânia, elevando as contas de combustível e energia.

Havia 39.973 pubs ingleses e galeses no final de junho, 200 a menos do que estavam abertos no final do ano passado, disse a consultoria imobiliária Altus Group, citando uma análise dos dados das autoridades fiscais do Reino Unido desde 2005.

“Embora os pubs tenham se mostrado notavelmente resilientes durante a pandemia, agora estão enfrentando novos ventos contrários, lidando com o custo da crise dos negócios por meio do aumento dos custos de energia, pressões inflacionárias e aumentos de impostos”, disse o presidente do Altus Group UK, Robert Hayton.

Em maio, os operadores de pubs britânicos Mitchells & Butlers e Marston's alertaram que as despesas decorrentes da guerra Rússia-Ucrânia e a crise do custo de vida reduziriam seus lucros.

O setor de hospitalidade como um todo sofreu nos últimos anos durante a pandemia de Covid-19, que manteve os clientes em casa e, juntamente com o Brexit, privou o setor dos trabalhadores de que necessita.

Cerca de 7.100 pubs foram perdidos na última década, disse Altus. Muitos dos que desapareceram foram demolidos ou convertidos em casas ou escritórios.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos