Número de refugiados sírios em países da região ultrapassa 5 milhões, diz ONU

Por Tom Miles
Secretário-geral da ONU, António Guterres, conversa com refugiados sírios em campo na cidade jordaniana de Mafraq, perto da fronteira com a Síria. 28/03/2017 REUTERS/Ammar Awad

Por Tom Miles

GENEBRA (Reuters) - O número de pessoas que fugiram da guerra civil da Síria rumo a Turquia, Líbano, Jordânia, Iraque e Egito ultrapassou a marca de 5 milhões, mostraram dados do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur) nesta quinta-feira.

Os sírios estão correndo para as fronteiras desde que protestos antigoverno iniciados em 2011 degeneraram em um conflito armado entre rebeldes, militantes islâmicos, tropas do governo e apoiadores estrangeiros de ambos os lados.

Uma leva inicial de refugiados vista em 2013 e 2014 se estabilizou nos dois anos seguintes, mas a cifra voltou a crescer neste ano após a vitória militar do governo e de seus aliados russos em Aleppo, cidade do norte do país.

Um total de 5.018.168 pessoas já buscou refúgio nos vizinhos da Síria e em outros países da região, segundo dados coletados pelo Acnur e pelo governo turco.

Milhões mais fugiram para outras partes do território sírio, incluindo dezenas de milhares que tentavam escapar de uma ofensiva rebelde no noroeste da cidade de Hama neste mês, a maioria mulheres e crianças.

Uma grande quantidade de sírios também partiu para a Europa -- foram 884.461 pedidos de asilo entre abril de 2011 e outubro de 2016, quase dois terços feitos na Alemanha ou na Suécia.

Centenas de milhares mais vivem em países do Golfo Pérsico que não integram a Convenção de Refugiados de 1951, como Arábia Saudita, Catar e Emirados Árabes Unidos, e por isso não são registrados como refugiados.

Um apelo humanitário liderado pela Organização das Nações Unidas (ONU) para ajudar refugiados sírios e auxiliar comunidades que os acolhem recebeu só 6 por cento do dinheiro que precisa neste ano, 298 milhões de 4,6 bilhões de dólares.