Número de tentativas de cruzar Canal da Mancha é 'inaceitável', diz Reino Unido

·1 min de leitura
Resgatados em águas do Canal da Mancha desembarcam em praia em Dungeness, no sudeste da Inglaterra, em 7 de setembro de 2021 (AFP/Ben Stansall)

O Reino Unido classificou como "inaceitável", nesta sexta-feira (12), o número de imigrantes que tentam cruzar o Canal da Mancha de forma clandestina, procedentes da França, após os números recordes das últimas 24 horas.

"Os cidadãos britânicos estão cansados de ver pessoas morrerem no Canal da Mancha, enquanto grupos criminosos impiedosos se beneficiam da sua miséria", declarou um porta-voz do Ministério britânico do Interior, acrescentando que as mudanças previstas nas leis de imigração "vão consertar o sistema quebrado".

Na quinta-feira (11), cerca de 1.000 pessoas chegaram ao Reino Unido, depois de atravessarem o Canal da Mancha em pequenos barcos. Trata-se de um novo recorde em uma crise que vem-se agravando há vários anos.

Este novo número vai superar o recorde anterior de 853 pessoas estabelecido no início deste mês, de acordo com dados do Ministério do Interior.

Nesta sexta, as autoridades francesas informaram que três migrantes foram dados como desaparecidos, depois de tentarem atravessar o Canal em caiaques.

"Dois náufragos puderam ser resgatados pelo navio 'Eulimène', da Polícia Nacional. Infelizmente, os náufragos indicaram que outras três pessoas estavam desaparecidas", disse um comunicado.

As travessias irregulares do Canal da Mancha aumentaram desde 2018, apesar do perigo associado à densidade do tráfego marítimo, das fortes correntes e das baixas temperaturas da água.

A agência de notícias britânica PA estima que mais de 21.000 pessoas cruzaram o canal em pequenos barcos. Este total é mais do que o dobro de todo ano anterior.

jj/jwp/sag/mar/tt

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos