Número de vítimas de acidentes de trânsito cai 39% no RJ

Extra
·2 minuto de leitura
Houve queda de 39% no número de vítimas de acidentes de trânsito no Rio de Janeiro em 2020
Houve queda de 39% no número de vítimas de acidentes de trânsito no Rio de Janeiro em 2020

Um levantamento feito pelo Detran-RJ entre os meses de janeiro e setembro de 2020 apontou que houve queda de 39% no número de vítimas de acidentes de trânsito no Rio de Janeiro em comparação com o ano passado. O departamento atribui o resultado à pandemia de Covid-19, que provocou a diminuição da circulação de veículos.

Neste ano, 13.456 pessoas foram mortas ou ficaram feridas no trânsito. No mesmo período do ano passado, o Rio registrou 22.020 vítimas. Nos meses da quarentena, a diferença foi ainda maior. Entre março e setembro, 8.035 pessoas deixaram de ser vitimadas no trânsito, uma redução de 47% em comparação com o mesmo período do ano passado. O mês de abril apresentou a maior queda: 70%.

Investigação: Corregedoria do Detran realiza operação e encaminha quatro despachantes ilegais para a delegacia

Mesmo com a flexibilização das medidas de isolamento social, os índices ainda estão em queda. Em setembro, quando boa parte dos serviços já havia voltado a funcionar, houve um redução de 25% do número de vítimas em comparação com 2019. Foram 1.845 vítimas em 30 dias, contra 2.508 no mesmo mês do ano passado.

Para o presidente do Detran, Adolfo Konder, o desafio agora será manter os registros em queda. Ele conta que cerca de 90% dos acidentes são causados por falha humana, o que reforça a importância de ações educativas para pedestres e motoristas.

— É uma redução bastante significativa mas temos que manter esses índices em baixos patamares. Intensificamos as ações educativas para lembrar a população que, da mesma forma que foi preciso mudar nossa rotina com medidas de higiene e distanciamento para salvar vidas na pandemia, temos que introduzir mudanças no cotidiano do motorista. Para mudar isso, é importante incorporar novos hábitos também no trânsito, como desligar as notificações do celular enquanto dirige ou retirar os fones de ouvido ao atravessar a rua — ressaltou.