Na Alemanha, novo governo de coalizão pretende legalizar uso da maconha

·1 min de leitura

A nova coalizão de governo que assumirá o controle da Alemanha anunciou nesta quarta-feira (24) que quer legalizar a maconha, e que a venda em "lojas autorizadas" seria reservada "para adultos". O anúncio acontece no momento em que social-democratas, verdes e liberais alemães chegaram a um acordo para governar conjuntamente a maior economia da Europa e inaugurar uma nova era após os 16 anos de governo de Angela Merkel.

“Vamos introduzir a venda controlada de cannabis para adultos em lojas autorizadas”, anunciou o contrato do governo apresentado nesta quarta-feira pelos três partidos da coalizão. A Alemanha já havia dado luz verde à cannabis para uso terapêutico em 2017.

Esta “minirrevolução” no país “permitirá controlar a qualidade, evitar a transmissão de substâncias contaminadas e garantir a proteção da juventude”, especifica o documento, acrescentando que “o impacto social da lei” seria avaliado após quatro anos.

A nova coalizão entre social-democratas, verdes e liberais também pretende também fazer operações de controle de drogas (drug checking), com o objetivo de verificar que a substâncias psicoativas não estejam combinadas com outros produtos.

Quase dois meses após as eleições gerais marcadas por um desastre histórico para o campo conservador, o social-democrata Olaf Scholz será o próximo chanceler da primeira economia europeia, em uma aliança sem precedentes com os Verdes e o partido liberal do FDP.

(Com informações da AFP)


Leia mais

Leia também:
Suprema Corte do México descriminaliza uso recreativo da maconha mas vazio jurídico persiste
Deputado francês leva baseado ao Parlamento durante debate sobre legalização da maconha
Brasileiro autodidata se torna sommelier de cannabis em Israel

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos