Na av. Paulista, Boulos diz que não vai esperar 2022 sentado e 'vendo nosso povo morrer'

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Guilherme Boulos, que é pré-candidato do PSOL ao Governo de São Paulo também discursou na avenida Paulista neste sábado (19). "No dia 29, a gente lotou essa avenida e cidades de todo o Brasil para dizer que a gente não vai esperar sentado até 2022. A gente não vai esperar passivamente, vendo nosso povo morrer. Hoje está maior ainda", disse.

Boulos criticou a medida provisória que abre caminho para a privatização da Eletrobras, aprovada pelo Senado na quinta (17): "vai deixar a conta mais cara e atacar a nossa soberania energética". Ele também chamou de "cortina de fumaça" a agenda bolsonarista em defesa do voto impresso.

"Quando [Bolsonaro] vem dizer que se não for do jeito dele, vai ter convulsão, o povo vai pra rua Bolsonaro, vamos passar um recado para você aqui na avenida Paulista: o povo já está na rua e é contra o seu governo", disse.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos