Na China, jovens só poderão usar o TikTok por 40 minutos diários

·2 minuto de leitura
Jovem andando com celular na mão; ao fundo, ícones do tiktok são projetados
Aplicativo também contará com mais conteúdos educacionais
(REUTERS/Stringer/ CHINA OUT)
  • A ByteDance, restringirá o uso de jovens menores de 14 anos ao Douyin, TikTok chinês

  • Tempo máximo por dia será de 40 minutos; aplicativo não poderá ser usado entre 22h e 6h

  • Restrições de faixa horária valem também para o app Xiao Qu King

Os jovens chineses com menos de 14 anos passarão a enfrentar restrições mais severas no uso do Douyin, o TikTok da China. A ByteDance, criadora do aplicativo que é sucesso no mundo todo, criará o “modo juventude”, de forma que os adolescentes dessa faixa etária não usem a rede por mais de 40 minutos por dia.

O anúncio foi feito ao Bloomberg no último domingo, 19, e inclui o bloqueio de acesso para os menores de 14 anos nos horários entre 22h e 6h. Segundo a empresa, o Douyin também contará com mais conteúdos de educação, como vídeos sobre ciência e história da arte.

Leia também:

Esse bloqueio de tempo valerá não só para o Douyin como também para o Xiao Qu King, aplicativo que funciona da mesma forma que o TikTok, mas é exclusivo para conteúdos educacionais. Além disso, só oferece a opção de visualização, sem permitir upload ou compartilhamento de conteúdo.

Para tornar esse plano possível, a ByteDance tem solicitado aos pais que indiquem corretamente a idade de seus filhos no aplicativo. Entretanto, estima-se que poucos jovens encararão essas restrições, já que 4,18% dos usuários do Douyin têm entre 13 e 19 anos, e 0,34% está abaixo dos 12. Os dados são da South China Morning Post.

No começo do mês, a China proibiu que adolescentes joguem jogos online durante a semana, sendo permitido apenas aos sábados e domingos e durante 3 horas.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos