Na CNN, Lula defende "agro responsável" e descarta reverter privatizações

Lula discursa em ato de campanha em Taboão da Serra, na Grande São Paulo

BRASÍLIA (Reuters) - O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou, em entrevista à CNN Brasil, que não fala em rever privatizações no caso de ser eleito para Presidência este ano, apesar de já ter dito, em momentos anteriores, que pretendia impedir a privatização de empresas como a Eletrobras e os Correios.

"Eu não falei em rever privatização", afirmou Lula, ao ser questionado sobre falas anteriores. "Eu vou ganhar as eleições eu preciso tomar pé da situação, eu preciso saber que a necessidade primária é dar comida para esse povo."

Lula defendeu ainda a agricultura como "indispensável" para o país, e disse que parte do agronegócio é responsável e sabe que é "preciso respeitar o meio ambiente porque se não o Brasil vai ser cobrado depois."

"Essa gente vai continuar trabalhando e ganhando dinheiro com a gente", defendeu Lula, ao mesmo tempo em que afirmou que o problema de parte do agronegócio com um eventual novo governo é porque "sabem que em um governo do PT não vai ter desmatamento na Amazônia."

(Reportagem de Lisandra Paraguassu)