Na contramão de Bolsonaro, Pacheco apela para que população se vacine contra a covid-19

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Brazilian President Jair Bolsonaro (R) and Brazilian Senate President Rodrigo Pacheco attend the Marechal Rondon Communications Award ceremony at the Planalto Palace in Brasilia, on September 14, 2021. (Photo by EVARISTO SA / AFP) (Photo by EVARISTO SA/AFP via Getty Images)
Declaração de Rodrigo Pacheco fazendo apelo para que população se vacina foi de encontro ao que disse Jair Bolsonaro (Foto: Evaristo Sá/AFP via Getty Images)
  • Rodrigo Pacheco, presidente do Senado, pediu para que os brasileiros se vacinem contra a covid-19

  • Segundo Pacheco, vacinação é o único meio de o Brasil voltar à normalidade

  • Declaração foi feita um dia depois de Jair Bolsonaro dizer que não vai se vacinar contra a covid

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG) fez um apelo para que todos os brasileiros de vacinem contra a covid-19. “Quem não tomou (a vacina), por favor, tome”, declarou na última quarta-feira (13).

O pedido de Pacheco foi feito um dia depois de o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) declarar que não pretende tomar o imunizante. Bolsonaro alega que tem anticorpos, por já ter contraído a doença.

Leia também:

“A minha imunização está lá em cima, IgG está 991. Para que eu vou tomar uma vacina?”, questionou o presidente. No entanto, não há qualquer comprovação de que o índice IgG seja suficiente para impedir que a pessoa contraia a covid-19 novamente.

Questionado sobre a declaração de Bolsonaro, Rodrigo Pacheco reforçou a importância do imunizante, em especial para que o Brasil possa superar a pandemia do coronavírus. “É muito importante a sociedade ter a compreensão de que a vacina é importante, que é o método mais eficaz no combate ao coronavírus, tanto para preservar-se a si próprio, quanto para preservar a sociedade de uma proliferação da doença. Então, vacina é muito importante. Quem não tomou, por favor, tome. É muito importante para o Brasil para a gente superar essa fase de pandemia.”

“Se a vacina está disponível, é importante que todos os brasileiros a tomem, nas duas doses, quando tiver dose de reforço, também, o faça, porque isso é importante para individualidade de cada uma, mas é importante para a coletividade, para evitar a proliferação da doença”, disse Pacheco.

Vacinação no Brasil

Atualmente, o Brasil tem 70,29% da população total vacinada com pelo menos uma dose da vacina contra a covid-19. O índice equivale a 149,9 milhões de brasileiros. Enquanto isso, 50,38% das pessoas estão com a imunização completa, com as duas doses ou dose única no caso da Janssen – equivalente a 100,5 milhões de pessoas.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos