Na CPI, senador mostra vídeo de Luciano Hang visitando gabinete de crise do governo

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Luciano Hang, co-founder of Grupo Havan, Brazil's President Jair Bolsonaro and Brazil's Economy Minister Paulo Guedes are seen before launching ceremony of the Voo Simples program, which are a set of measures to modernize rules and reduce costs in the general aviation sectors, at the Planalto Palace in Brasilia, Brazil, October 7, 2020. REUTERS/Ueslei Marcelino
Luciano Hang, co-founder of Grupo Havan, Brazil's President Jair Bolsonaro and Brazil's Economy Minister Paulo Guedes are seen before launching ceremony of the Voo Simples program, which are a set of measures to modernize rules and reduce costs in the general aviation sectors, at the Planalto Palace in Brasilia, Brazil, October 7, 2020. REUTERS/Ueslei Marcelino
  • Luciano Hang aparece ao lado do presidente Jair Bolsonaro visitando o gabinete de crise contra a covid;

  • Hang já havia negado que se reuniu com Bolsonaro para tratar de pandemia;

  • Dono da rede Havan seria um dos membros do chamado “gabinete paralelo”.

Pouco antes do encerramento da sessão desta quarta-feira na CPI da Covid, o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) exibiu um vídeo do depoente do dia, Luciano Hang, aparece ao lado do presidente Jair Bolsonaro visitando o gabinete de crise contra a covid-19 instalado pelo governo. 

Na audiência, Hang já havia negado que se reuniu com Bolsonaro para tratar de pandemia. Após a exibição do vídeo, o dono da rede de lojas Havan afirmou que se tratava de uma visita àquele local, e que antes da visita esteve com o presidente e outros empresários tratando de assuntos relacionados à economia e ao desenvolvimento do país.

Leia também:

Luciano Hang, empresário alinhado ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido), falou nesta quarta-feira (29) na CPI da Covid. O dono da rede de lojas Havan é suspeito de financiar a divulgação de notícias falsas, principalmente sobre tratamentos sem eficácia contra a covid-19. Ele seria um dos membros do chamado “gabinete paralelo”.

O bolsonarista teria financiado o blogueiro Allan dos Santos, que já é investigado pela disseminação de fake news, de acordo com documentos obtidos pela CPI. A ponte entre o empresário e o influenciador teria sido feita pelo deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente.

O empresário bolsonarista afirmou que não é negacionista e defendeu a vacinação contra a covid-19. Investigado pelo STF (Supremo Tribunal Federal) por financiar a divulgação de notícias falsas, Hang negou a acusação.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos