Na Inglaterra, 20% das mulheres sofreram assédio em jogos de futebol

·2 min de leitura
Reclamações de asssédio dobraram em sete anos. Foto: Steven Paston/PA Images via Getty Images
Reclamações de asssédio dobraram em sete anos. Foto: Steven Paston/PA Images via Getty Images

Uma pesquisa da Football Supporters’ Association (FSA), órgão que representa os torcedores de futebol na Inglaterra e no País de Gales, concluiu que uma em cada cinco mulheres que frequentam jogos da modalidade sofreram “atenção indesejada” por parte de homens em estádios.

O resultado mostrou-se ainda mais alarmante quando se comparado à pesquisa feita em 2014: as reclamações de assédio dobraram em relação a sete anos atrás.

Leia também:

Quase metade das 2.000 torcedoras entrevistadas (49%) disseram que o comportamento dos homens as deixa irritadas – em 2014, esse número era de 29%. Outros 38% relataram se sentir constrangidas, e 24% deixaram o estádio “chateadas”. Já 4% acreditam que o comportamento faz parte da experiência da partida.

“Não há lugar no futebol para comportamentos sexistas ou misóginos. Incentivamos todos os torcedores a contestá-los e, se necessário, denunciá-lo ao clube ou às autoridades”, disse Ally Simcock, membro do conselho da FSA.

Entidades se posicionam contra qualquer forma de discriminação

A Football Association (FA, entidade que controla o futebol na Inglaterra), a Premiere Legue (organizadora da competição mais importante do país) e a EFL (organiza o equivalente à segunda divisão inglesa) se manifestaram contra qualquer forma de discriminação nos estádios.

“A FA se posiciona de forma firme contra todas as formas de discriminação e preconceito, e acredita que nosso jogo deve ser apreciado e visto por todos.”

Apesar de não comentar a pesquisa, a Premiere Legue se manifestou contra qualquer tipo de preconceito entre torcedores e disse estar comprometida a implementar medidas que visam diminuir essa experiência negativa.

Já a EFL comentou que “é decepcionante ver tantas torcedoras sendo submetidas a uma conduta inadequada e inaceitável por parte de outros torcedores, embora, como com qualquer informação ou feedback que recebermos, vamos considerar como isso pode ajudar a melhorar as operações.”

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos