Na mira de caçadores, índios isolados são vistos no Amazonas

Machado amarrado com fibra vegetal foi encontrado durante expedição (Divulgação/Funai)

Uma comunidade indígena que vive isolada no estado do Amazonas, em local próximo à fronteira do Brasil com o Peru, foi descoberta recentemente pela equipe da Fundação Nacional do Índio (Funai), conforme divulgado pelo órgão na última terça-feira (21). Sem saber se já tiveram algum tipo de contato com pessoas de fora da tribo, os pesquisadores decidiram filmar a atividade dos indígenas com um drone para evitar qualquer tipo de conflito.

A região onde os índios foram encontrados é de difícil acesso: foram percorridos mais de 300 quilômetros, sendo 120km em mata fechada, até que a equipe os localizasse nos afluentes dos rios Jutaí e Juruazinho. A expedição foi realizada entre os dias 16 de julho e 1º de agosto deste ano e envolveu uso de embarcações nos rios, além de caminhonetes e motos em estradas de terra e trilhas.

De acordo com o órgão, ao menos 16 indivíduos integram o grupo isolado. Ao longo das buscas, a equipe constatou a presença de ferramentas, canoas, habitações e mesmo plantações que pertenceriam aos indígenas.

“Essa é a terceira expedição terrestre de monitoramento dos índios isolados em menos de um ano nessa região. Outros dois sobrevoos também foram realizados nesse período”, afirmou o coordenador das buscas, Vitor Góis. “A vigilância e fiscalização devem ser intensificadas na região para coibir a ação de infratores e garantir a posse plena do território pelos indígenas”, acrescentou.

O local, segundo a Funai, concentra a maior quantidade de registros de grupos de índios isolados no país. Ao menos 11 deles já foram confirmados. Além deles, a região abriga seis povos que já foram contatados pelo órgão: Matsés, Matis, Marubo, Kanamari e Kulina-Pano. Os indígenas Kanamari, inclusive, colaboraram na recente expedição.

Presença de caçadores na região

Durante a expedição, a Funai também encontrou provas e registrou a presença assídua de caçadores em pontos diversos do rio Juruazinho. Auxiliados pela Polícia Militar do Amazonas, autuaram duas equipes de caça e realizaram apreensão e soltura de animais vivos que estavam de posse dos suspeitos.

A equipe também advertiu um proprietário de terras e dois donos de fazendas de gado que ocupavam ilegalmente parte do trecho reservado aos indígenas.

Confira, abaixo, o vídeo dos indígenas isolados: