Na Suécia, startup desenvolve balsa 'voadora' sustentável

Foto: Divulgação/Candela.
Foto: Divulgação/Candela.
  • A Candela P-12 é uma balsa que navega por volta de um metro acima da água;

  • Uma das prioridades de Estocolmo é cortar as emissões de carbono das balsas;

  • Em Estocolmo, cerca de 1,2 milhão de pessoas usam barcas anualmente.

O mundo debate cada vez mais sobre opções ecológicas e sustentáveis de transportação. Atenta ao tema, a Suécia já está investindo no desenvolvimento de barcos elétricos, que em breve devem fazer parte da malha de transporte público da capital Estocolmo.

A opção estudada pelos suecos tem o nome de Candela P-12: espécie de balsa voadora que pode navegar por volta de um metro acima das águas e consegue chegar até 34,5 milhas por hora.

Leia também:

A startup sueca por trás do projeto, a Candela, disse recentemente ao site norte-americano Wired que seu novo barco está no “estágio de design para fabricação” e que será lançado em novembro deste ano.

A ideia é que o veículo aquático faça parte do transporte público de Estocolmo e aposente de vez as balsas movidas a diesel.

Uma das prioridades da cidade é cortar as emissões de carbono das balsas, que emitem 40 mil toneladas de dióxido de carbono anualmente.

Além de zerar a emissão de carbono, a Candela ainda tem outra ambição por trás do novo transporte: fazê-lo levar passageiros de forma tão rápida aos destinos que os faça abandonar seus carros.

Atualmente, viajar do subúrbio de Tappström até o centro de Estocolmo leva 50 minutos de carro durante a hora mais intensa do trânsito.

Dados da agência responsável pela administração dos barcos de transporte público no arquipélago, a Waxholmsbolaget, apontam que as balsas transportam 1,2 milhão de pessoas todos os anos. Em comparação, 780 mil viagens por meio de outros veículo públicos da cidade ocorrem diariamente.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos