Na última vez que foi ao Jornal Nacional, Lula disputava a presidência com Alckmin

Lula brincou em publicação nas redes sociais sobre o fato de, na última vez que esteve no Jornal Nacional, enfrentava seu atual vice, Geraldo Alckmin, ex-PSDB e agora PSB, na disputa pela presidência. (Foto: REUTERS/Ricardo Moraes)
Lula brincou em publicação nas redes sociais sobre o fato de, na última vez que esteve no Jornal Nacional, enfrentava seu atual vice, Geraldo Alckmin, ex-PSDB e agora PSB, na disputa pela presidência. (Foto: REUTERS/Ricardo Moraes)

Em 2006, Luiz Inácio Lula da Silva (PT) foi sabatinado no Jornal Nacional, da Rede Globo, quando concorria à reeleição para a Presidência. Na época, além de outros candidatos, o petista enfrentava Geraldo Alckmin na corrida pelo Palácio do Planalto.

Os dois chegaram ao segundo turno e o petista saiu vitorioso. Nesta quinta-feira (25), no dia em que vai retornar à bancada do programa, o ex-presidente lembrou do fato nas redes sociais. Atualmente, o ex-governador de São Paulo é o vice na chapa encabeçada pelo petista.

“Bom dia. Hoje serei entrevistado como candidato no Jornal Nacional. A última vez foi na eleição de 2006, quando meu adversário era… o @geraldoalckmin”, brincou o candidato.

Antes da entrada da disputa presidencial de 2018, quando Jair Bolsonaro foi eleito pelo PSL num movimento considerado de extrema direita, o PSDB e o PT eram os partidos que polarizavam as corridas presidenciais no Brasil.

Para a disputa de 2022, Alckmin deixou o PSDB e se filiou ao PSB para assumir a disputa ao lado de Lula. Nesta noite, o candidato a vice, deve acompanhar o petista nos bastidores do programa.

Além do ex-tucano, Lula também enfrentou Cristovam Buarque (PDT), Ana Maria Rangel (PRP), Heloísa Helena (Psol), José Maria Eymael (PSDC, atual DC), Luciano Bivar (PSL, atual União Brasil) e Rui Costa Pimenta (PCO).

Veja como foram as últimas pesquisas eleitorais de 2022:

O petista conseguiu a vitória no segundo turno, com 60,83% dos votos válidos, contra 339,17% recebidos por Alckmin.

Em outra publicação feita nesta quinta-feira, Lula lembrou a pergunta de Bonner de 2002, no ano em que foi eleito pela primeira vez, quando o âncora questionou se o petista não considerava “arriscado” o desafio de assumir a presidência da República sem ter tido uma experiência administrativa anterior.

“Em 2002, essa foi a primeira pergunta de William Bonner para Lula. #LulaNoJN #EquipeLula”, escreveu o petista, replicando uma publicação do perfil Recortes Lula (@recorteslula).

Na época, William Bonner e Fátima Bernardes dividiam a bancada. Atualmente, Renata Vasconcellos substitui Fátima.

As entrevistas deste ano têm duração de 40 minutos. Naquela época, os candidatos a presidente tinham cerca de 11 minutos e 30 segundos para responder às perguntas dos apresentadores.

A sabatina está marcada para às 20h30 desta quinta-feira. Lula é o terceiro entrevistado. Na sexta (26), será a vez de Simone Tebet (MDB). A ordem das entrevistas foi definida por sorteio, considerando os melhores colocados nas pesquisas de intenção de votos.