Na volta ao Brasil, Lula se reúne com Pacheco nesta quinta-feira

Ao retornar da viagem por Argentina e Uruguai, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva tem um encontro marcado com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), nesta quinta-feira. Esta será a primeira reunião entre os dois após os atos golpistas de 8 de janeiro e ocorrerá a uma semana da eleição da presidência do Senado.

Saiba mais: Governo dispensa mais 11 militares que atuavam na presidência da República

Leia: Com R$ 8,66 bilhões para investir em 2023, orçamento da Defesa vira aposta para pacificação

Pacheco, que tentará a reeleição, espera ter o apoio de Lula para ser reconduzido ao posto e barrar as chances do candidato do PL, senador eleito Rogério Marinho (RN), na disputa pela presidência do Senado.

Aliados do atual presidente do Senado têm colocado a reeleição de Pacheco como uma defesa à democracia e uma barreira ao avanço das pautas defendidas por aliados do ex-presidente Jair Bolsonaro que estão chegando à Casa.

Nesta semana, o PDT, que integra a base do governo, já declarou apoio a Pacheco. O presidente do Senado ainda espera o mesmo movimento de outras siglas aliadas do Planalto, como MDB e PSB.

Além disso, após os atos golpistas de 8 de Janeiro promovidos por bolsonaristas radicais, Pacheco tem defendido a punição dos envolvidos. A partir de uma representação do Senado, a Procuradoria-Geral da República (PGR) já denunciou 39 pessoas. Nesta semana, Pacheco deve fazer uma nova representação contra outras 23 pessoas que foram identificadas por câmeras de segurança, mas escaparam antes de serem presas.

O presidente do Senado também já se declarou a favor de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar os ataques de vândalos. Lula, por sua vez, afirmou ser contra a comissão.

No dia dos atos golpistas, Pacheco estava em viagem de férias na França e foi representado pelo vice-presidente da Casa, Veneziano Vital do Rêgo (MDB-PB).

A previsão é que Lula chegue ao Brasil às 21h30 desta quarta-feira. O presidente viajou para a Argentina no domingo à noite. Na segunda e terça-feira, ele teve uma série de compromissos em Buenos Aires. Nesta quarta-feira, viajou para Montevidéu, onde se reúne com o presidente Luis Alberto Lacalle Pou e faz uma visita ao ex-presidente Pepe Mujica.