Nada destruirá agenda de transformação, diz Temer sobre reformas

Ludmilla Souza – Repórter da Agência Brasil

O presidente Michel Temer participou hoje (4) da abertura do Brazil Investiment Fórum, em São Paulo. Após falar sobre as reformas no país, o presidente pediu aos participantes - líderes empresariais, investidores nacionais e internacionais - que disseminem a importância das reformas para o Brasil.

“Os senhores são ouvidos que podem repercutir aquilo que aqui ouviram e se convenceram, por isso quero dizer que nada nos destruirá da nossa agenda da transformação, nada nos afastará da nossa disposição ao diálogo e de nosso sentido de responsabilidade social e fiscal”.

No dia em que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) iniciou o julgamento da chapa Dilma-Temer, o presidente afirmou que está tranquilo quanto ao resultado. "Aguardo com tranquilidade o julgamento, o TSE fará aquilo que for melhor e o que for compatível com o Direito, tenho absoluta convicção disso", disse em coletiva após participar de almoço com investidores.

Sobre a lei que libera a terceirização para todas as atividades das empresas, Temer admitiu a possibilidade de alterações. “Se houver necessidade alguma alteração, nós faremos, porque a última coisa que o governo quer é prejudicar o trabalhador. Ao contrário, quando se pensa na terceirização, num momento com milhões de desempregados, é exatamente para incentivar o emprego”. A lei divide as opiniões de entidades patronais, centrais sindicais e representantes da Justiça trabalhista.

Durante a abertura, o presidente enfatizou que tem buscado o diálogo para mudar o Brasil. “Nós adotamos uma palavra-chave, a palavra diálogo, especialmente entre o Legislativo e o Executivo. Governa-se com disposição para ouvir e construir pontes, as medidas de maior interesse para o país têm sido aprovadas com a urgência que a situação requer e com a urgência que o país precisa”.

Ele afirmou ainda que recebeu sugestões e observações de diversas lideranças que ouviu pela manhã no 9º Global Child Forum on South America e também no Brazil Investiment Fórum, evento organizado pelo Bradesco que acontece até amanhã (5) em um hotel da zona sul a da capital paulista.

O presidente citou também a importância da reforma previdenciária. “A reforma da previdência é vital para as contas do governo, o déficit é de quase [R$] 150 bilhões. Negar o déficit é recorrer a uma falsa realidade”. Temer afirmou ainda que tem conversado com o Congresso sobre a reforma. “Estamos fazendo adequações, nós temos que realizá-la para aprová-la, não queremos ditatorialmente impor esta ou aquela regra, queremos sim ter a compreensão da absoluta necessidade dessa reforma. Com diálogo estamos sensibilizando o Congresso e a sociedade”.

Aidna sobre a reforma da Previdência, ele completou dizendo que “se rebelam aqueles que são exatamente os mais privilegiados no sistema e se insurgem contra a ideia de que todos devem se aposentar com o mesmo critério etário e fazem uma campanha muito assoberbada”.

O presidente também disse aos investidores que a recessão tem sido superada. “Nossa agenda da transformação é abrangente e profunda. Reforma é a palavra de ordem em 2017”.