Nadal comenta sobre polêmica de Djokovic: "Se quisesse, estaria jogando"

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Rafael Nadal of Spain hits a return during his men's singles match against Ricardas Berankis of Lituania at the Melbourne Summer Set tennis tournament in Melbourne on January 6, 2022. - -- IMAGE RESTRICTED TO EDITORIAL USE - STRICTLY NO COMMERCIAL USE -- (Photo by Mike FREY / AFP) / -- IMAGE RESTRICTED TO EDITORIAL USE - STRICTLY NO COMMERCIAL USE -- (Photo by MIKE FREY/AFP via Getty Images)
Tenista espanhol respondeu, após sua vitória no Australian Open, sobre a polêmica que impediu que o sérvio competisse. Foto: (MIKE FREY/AFP via Getty Images)

O tenista espanhol Rafael Nadal não conseguiu escapar das polêmicas envolvendo o Australian Open e o tenista sérvio Novak Djokovic. Rafa foi questionado após sua vitória sobre Berankis sobre o caso e deixou uma mensagem forte.

Para Nadal, Djokovic: "Estaria jogando sem problemas se quisesse. Ele tomou suas próprias decisões e todo mundo é livre para isso, mas há consequências". O espanhol, mesmo que sinta muito por seu colega de profissão, foi firme nas palavras: "Ele sabia das condições faz meses e tomou sua própria decisão. O mundo sofreu o suficiente, temos que nos vacinar".

Leia também:

Recém recuperado da infecção pelo Coronavírus, Rafael Nadal seguiu apoiando os processos de vacinação e com duras palavras: "Do meu ponto de vista, a única coisa que posso dizer é que acredito no que dizem as pessoas que entendem de medicina, e se as pessoas falam que temos que ser vacinados, temos que ser vacinados".

Djokovic tentou entrar na Austrália utilizando uma liberação especial concedida pela organização do Australian Open por não ter se vacinado contra o Coronavírus, utilizando a desculpa de não ter sido imunizado por motivo médico, mas as autoridades sanitárias do país não aceitaram o ofício.

Atual campeão do Aberto da Austrália e líder o ranking da ATP, Djoko desistiu de participar do ATP Cup, torneio também disputado na Austrália e que exige a comprovação da vacinação contra a Covid de seus participantes.

Após ficar 12 horas detido no aeroporto de Tullamarine, em Melbourne, Austrália, o número 1 do mundo teve seu visto de entrada no país negado.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos