Namorada de brasileiro que tentou matar Cristina Kirchner é apontada como mandante

Brenda Uliarte, namorada do brasileiro que tentou matar Cristina Kirchner. (Foto: Divulgação/Polícia Federal Argentina)
Brenda Uliarte, namorada do brasileiro que tentou matar Cristina Kirchner. (Foto: Divulgação/Polícia Federal Argentina)
  • Ela teria confessado vontade de matar a vice-presidente em mensagens a amiga

  • Namorada e brasileiro estão presos

  • 'Serei a libertadora da Argentina', escreveu

A namorada do brasileiro que tentou matar a vice-presidente argentina, Cristina Kirchner, é apontada pelas investigações com a mentora do atentado, que ocorreu no dia 1º de setembro.

As informações são do jornal argentino La Nación, com base em trocas de mensagens entre Brenda Uliarte e uma amiga, Agustina Díaz. As duas jovens e o brasileiro Fernando Sabag Montiel estão presos.

Nas mensagens, Brenda escreveu que estava organizando um grupo para levar "tochas, bombas, armas e tudo" para matar Kirchner. "Serei a libertadora da Argentina. Eu estava praticando tiro, eu sei como usar uma arma", disse.

"Vou mandar matar Cristina", disse dias antes do atentado. "Mandei um cara para matar Cristina.”

"Quanto ele te cobrou?", perguntou a amiga, ao que Brenda disse que nada, pois a pessoa também estaria insatisfeita com a situação do país. "Eu juro que essa eu vou matar. Estou exausta que ela roube e fique impune", escreveu.

"Você percebe a confusão em que vai se meter, certo? Eles vão te procurar em todos os lugares se descobrirem que você é cúmplice na morte da vice-presidente".

"Por isso mandei alguém", disse Brenda. "Se acontecer, vou para outro país e até mudo de identidade. Eu tenho isso pensado", afirmou. "Eu tenho algum dinheiro, conhecidos. Vou embora, mas primeiro quero fazer algo pelo país."