Namorada de Lula já visitou petista na carceragem da PF por cinco vezes

Rosângela da Silva tem visitado o ex-presidente na carceragem da PF. (Foto: Reprodução/Facebook)

A socióloga Rosângela da Silva, mulher com quem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva quer se casar, já fez cinco visitas ao petista na carceragem da Polícia Federal, em Curitiba (PR).

As informações são do jornalista Guilherme Amado, colunista da Revista Época.

A revelação do relacionamento veio pelo ex-ministro Luiz Carlos Bresser Pereira, em uma postagem no Facebook em que fala que Lula está apaixonado e disposto a um novo casamento.

As visitas de Rosângela, segundo fonte ouvida por Amado, foram sempre acompanhadas e “com a porta da cela sempre aberta”.

Aos 40 anos, a socióloga - formada pela UFPR (Universidade Federal do Paraná) - trabalha há 16 anos no departamento de projetos sociais da Itaipu Nacional. Paulista, ela divide a rotina entre Foz do Iguaçu, onde trabalha, e Curitiba, onde reside.

Em uma rede social, diz já ter dado aula dessas disciplinas nos cursos de Administração, Economia, Ciências Contábeis e Engenharia. Também aparece como professora para alunos do Ensino Médio, não só em Sociologia, mas também História.

Lula, com 73 anos, está preso desde abril de 2018 e é viúvo desde 3 fevereiro de 2017, após a ex-primeira-dama Marisa Letícia Lula da Silva morrer, aos 66 anos, devido um Acidente Vascular Cerebral (AVC), decorrente do rompimento de um aneurisma.

O petista cumpre pena após decisão unânime do STJ (Superior Tribunal de Justiça), que reduziu sua condenação de 12 anos e 1 mês de prisão para 8 anos, 10 meses e 20 dias. A previsão da defesa de Lula é deixar o regime fechado ainda neste ano.

“ÓTIMA FORMA FÍSICA E PSÍQUICA”

"Ele está em ótima forma física e psíquica", escreveu Bresser. Segundo o ex-ministro, a grande preocupação do petista no momento é "ter reconhecida sua inocência". Bresser deu detalhes da vida pessoal do ex-presidente. "Está apaixonado e seu primeiro projeto ao sair da prisão é se casar", disse.

O ex-presidente tem 73 e é viúvo desde 3 fevereiro de 2017, após a ex-primeira-dama Marisa Letícia Lula da Silva morrer, aos 66 anos, devido um Acidente Vascular Cerebral (AVC), decorrente do rompimento de um aneurisma.

Na visita, Bresser relata ter entregue a Lula o seu livro "A Construção Política do Brasil", onde afirma que ele fez um belo governo, mas “errou ao deixar o juro alto e o câmbio apreciado”.

LEIA MAIS

Lula está apaixonado e vai se casar, afirma ex-ministro

Envolvido no desabamento de prédios no RJ é preso

O ex-ministro defendeu a liberdade de Lula e afirmou que a política brasileira precisa de "um líder sem ressentimentos" e que lute por um grande acordo nacional necessário para o país sair da crise.

O petista foi condenado em primeira e segunda instância no caso do tríplex de Guarujá (SP) e, em primeira instância, no caso do sítio de Atibaia (SP).