Namorada de Julian Assange pede que EUA retire acusações contra ele

·1 minuto de leitura
(Arquivo) Stella Moris, namorada de Julian Assange, fala com a imprensa

A namorada de Julian Assange, Stella Moris, pediu novamente ao governo do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, que retire as acusações contra o fundador do WikiLeaks, depois que a Justiça britânica autorizou, nesta quarta-feira (7), Washington a apelar contra a rejeição de extraditá-lo.

"Se o governo Biden for sério quanto ao respeito do Estado de Direito" e da "liberdade de imprensa no mundo, a única coisa que pode fazer é abandonar este assunto", disse Stella Moris à imprensa em frente ao tribunal superior de Londres.

Em sua opinião, este processo representa "o ataque mais cruel à liberdade de imprensa de toda a história", e denuncia um julgamento baseado em "mentiras".

Segundo os apoiadores de Julian Assange, a Justiça britânica aceitou o recurso de Washington contra a rejeição de extraditar o australiano de 50 anos, perseguido pela divulgação de centenas de milhares de documentos confidenciais, mas o limitou a questões "técnicas".

A data da audiência ainda não foi anunciada. Enquanto isso, o fundador do WikiLeaks permanece detido na prisão de alta segurança de Belmarsh (sudeste de Londres).

No início de janeiro, a juíza britânica Vanessa Baraitser se opôs à extradição de Julian Assange aos Estados Unidos, alegando o risco de suicídio.

Assange foi detido pela polícia britânica em abril de 2019 depois de passar sete anos recluso na embaixada do Equador em Londres, onde se refugiou enquanto estava em liberdade sob fiança.

O australiano, apoiado por diversas organizações de defesa da liberdade de imprensa, enfrenta 175 anos de prisão nos Estados Unidos por ter divulgado, a partir de 2010, mais de 700.000 documentos confidenciais sobre as atividades militares e diplomáticas americanas, especialmente no Iraque e Afeganistão.

cdu-spe/mpa/mab/mar/aa

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos