Nanda Costa diz que tinha muito medo de falar sobre sua sexualidade, e ‘Pega pega’ a libertou: ‘Ninguém questionou’

·1 minuto de leitura

Nos primeiros capítulos de “Pega pega”, que voltará ao horário das sete na Globo na próxima segunda-feira (19), Sandra Helena, personagem de Nanda Costa, faz um teste de gravidez e se engana com um falso resultado positivo. Na vida real, ao contrário, a atriz e sua mulher, a percussionista Lan Lanh, vibram com a gravidez de gêmeas. Nanda conta que ser mãe é um sonho antigo e que a personagem da trama de Claudia Souto trouxe leveza para os questionamentos sobre sua sexualidade:

— Eu sempre tive muito medo de falar da minha sexualidade, e a Sandra Helena trouxe beleza, gargalhada, para a minha vida. Com ela, ninguém questionou: “Ah, dá pinta, é ou não é”. Em outros trabalhos, sempre tinha isso. E Sandra Helena provou que eu era uma atriz disponível, eu perdi o medo do ridículo. Aconteceram muitas coisas nos bastidores.

Logo em seguida, Nanda se dedicou à novela “Segundo sol”, em que interpretava Maura, policial que se descobria gay e tinha o sonho da maternidade.

— A partir desse momento, comecei, sim, a pensar em maternidade, porque eu não sabia como explicar pras pessoas. Eu não tinha referência de atrizes com duas mães, não sabia como seria, como minha carreira seguiria em frente. Eu comecei a querer urgentemente ser mãe, e agora esse é meu foco maior. É o trabalho mais desejado da minha vida.

O futuro na profissão, Nanda não sabe como será. E nem está preocupada com isso agora...

— Pra mim, é tudo muito novo. Eu vou ter a licença-maternidade e depois vai ser um dia de cada vez.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos