Afinal, Lula ganhou ou não carona em jatinho de Huck? Apresentador esclarece polêmica

Leonardo Benassatto/Reuters

RESUMO DA NOTÍCIA

  • Huck gravou vídeo para comentar uso de seu avião por Lula e disse que não deu carona nem emprestou a aeronave ao petista.

  • Apresentador procurou afastar especulações políticas e afirmou que se tratou de uma operação comercial: PT alugou avião com a Icon Táxi Aéreo.

Em uma série de vídeos postados ontem como stories do Instagram, o apresentador Luciano Huck justificou que iria “esclarecer os fatos olho no olho” e negar que tenha emprestado o avião para o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva viajar de Curitiba para São Paulo. “Eu não dei carona no avião para o Lula, eu não emprestei avião nenhum para o Lula, tá?”.

Lula viajou ontem de manhã para a capital paulista em um avião fretado. Na véspera, havia sido solto, beneficiado pela decisão do STF (Supremo Tribunal Federal) de proibir a prisão em segunda instância, após 580 dias preso na carceragem da Polícia Federal em Curitiba, após ser condenado no caso do tríplex do Guarujá (SP).

Leia também

Segundo o site BR Político, do Estadão, o apresentador da TV Globo disse que usa o avião que acabou utilizado por Lula para seus próprios deslocamentos pelo país. No entanto, ele enfatizou que tem um sócio, a empresa Icon Táxi Aéreo, que freta o avião quando ele não está sendo usado.

“Avião é muito caro e, para tornar a operação mais eficiente, eu tenho um sócio, que é a Icon Taxi Aéreo, que é a maior empresa de táxi aéreo do Brasil, e quando não estou voando o avião fica à disposição deles para fretamento”.

Reportagem do portal UOL mostra que a aeronave está registrada em nome da Brisair, empresa de Huck.

Para Huck, qualquer especulação política em cima disso é “maluquice desse momento polarizado e dividido do país”. “O fato não passou de uma simples questão comercial”, concluiu.

Mais cedo, o apresentador já havia emitido uma nota para dizer que não tem influência sobre para quem a aeronave é fretada. Ele chegou a cogitar se lançar à Presidência em 2018 e participa de grupos que se propõem a renovar o quadro político.

Ao UOL, a assessoria do ex-presidente informou que o aluguel da aeronave foi contratado e pago pelo PT (Partido dos Trabalhadores). O valor gasto, no entanto, não foi informado.

O avião é um Phenon 300, fabricado pela Embraer em 2013. A compra dessa aeronave virou motivo de polêmica ano passado, uma vez que a transação foi financiada pelo BNDES. Em fevereiro de 2018, o banco divulgou uma nota esclarecendo alguns pontos do financiamento do avião.

Segundo o BNDES, a Brisair contratou um empréstimo de R$ 17,7 milhões no Itaú em 2013 para aquisição da aeronave. O empréstimo foi feito por meio do programa BNDES Finame.