“Não é furar fila, é criar nova fila”, diz deputado do Novo sobre vacina contra covid na rede privada

Ana Paula Ramos
·2 minuto de leitura
Paulo Ganime
Deputado do Novo Paulo Ganime (RJ) defende vacina contra covid na rede privada (Foto: Maryanna Oliveira/ Câmara dos Deputados)

O deputado Paulo Ganime (Novo-RJ) defendeu nas redes sociais a aquisição de vacinas contra covid-19 pela rede privada. “Não é furar fila, é criar uma fila nova que vai desafogar a fila principal”, afirmou, em referência à fila do sistema público de saúde brasileiro.

A Associação Brasileira das Clínicas de Vacinas (ABCVAC) anunciou nesta semana que a rede de saúde privada do Brasil negocia cinco milhões de doses da vacina Covaxin, feita pelo laboratório indiano Bharat Biotech.

Leia também

A ABCVAC informou que, em um cenário otimista, as doses da vacina podem estar disponíveis até março deste ano no mercado brasileiro. Ainda não se sabe quanto a vacina pode custar a quem tenha condições de pagar.

Os representantes das clínicas particulares brasileiras viajaram na segunda (4) até a Índia para visitar o laboratório, conhecer a capacidade e continuar com a tentativa de compra.

A Covaxin ainda não é estudada no Brasil, mas o laboratório Bharat já realizou os procedimentos necessários para receber a autorização da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para o uso do imunizante. Na Índia, a vacina recebeu autorização para uso emergencial no último dia 2.

A vacina é aplicada em duas doses, com intervalo de 15 dias entre elas.

Essa medida tem causado polêmica já que a rede privada de saúde do Brasil pode sair à frente do Sistema Único de Saúde (SUS) na vacinação contra a covid-19. O governo federal ainda não tem planejamento para iniciar o processo de imunização da população brasileira.