Não há registro de que Lula tenha prometido obrigar igrejas a celebrar casamento gay

Informação que circula sobre Lula é falsa (AP Photo/Eraldo Peres)
Informação que circula sobre Lula é falsa (AP Photo/Eraldo Peres)
  • Montagem do tuíte circula como se tivesse sido publicada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT)

  • Não foram encontrados tuítes com o conteúdo no perfil do ex-mandatário

  • Buscas avançadas também mostram não haver registros de que uma postagem nesse sentido tenha sido apagada

Captura de tela de publicação supostamente feita pelo perfil oficial de Lula no Twitter é compartilhada por usuários nas redes sociais. Segundo o conteúdo, o ex-presidente teria afirmado que cortaria benefícios de igrejas e as obrigaria a realizar casamentos entre pessoas do mesmo sexo. Mas pesquisas feitas pela reportagem do Yahoo! Notícias não encontraram indícios de que o ex-presidente tenha publicado essa afirmação.

Captura de tela de um vídeo no TikTok (Reprodução)
Captura de tela de um vídeo no TikTok (Reprodução)

Uma busca avançada no perfil de Lula no Twitter por um trecho da frase viralizada, "no nosso governo, igreja vai ter seus benefícios cortados, vão pagar imposto e uma taxa de dívida histórica pelo tempo da escravidão. Também serão obrigados a casar gays. No Brasil ninguém vai mandar mais do que nosso governo, nem Deus", não retornou resultados.

Uma segunda pesquisa pela declaração no perfil do Twitter "@projeto7C0" – que publica tuítes apagados por atores políticos – também identificou registros.

Em uma nova tentativa de verificar se o conteúdo poderia ter sido apagado da página do ex-presidente, foram feitas buscas no Wayback Machine e no Internet Archive, plataformas que arquivam páginas da internet. No entanto, não foram obtidos resultados, o que indica que a declaração jamais tenha sido tuitada.

Buscas reversas pela captura de tela viralizada também não retornaram registros. Pesquisas no Google igualmente não mostraram notícias sobre a suposta fala. Somente foram encontrados artigos sobre o assunto, feitos por outros serviços de checagem de fatos.

Conteúdo semelhante foi verificado pelo Fato ou Fake, Agência Lupa e Aos Fatos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos