Não houve mandantes na facada contra Bolsonaro e Adélio agiu sozinho, conclui PF

Bolsonaro no momento do ataque (Foto: Getty Images)

A Polícia Federal (PF) concluiu em um segundo inquérito que não houve mandantes no ataque com faca contra Jair Bolsonaro em Juiz de Fora (MG) durante a campanha presidencial de 2018.

De acordo com a investigação, o autor da facada, Adélio Bispo de Oliveira, agiu sozinho, por iniciativa própria e sem ajuda de terceiros, tendo sido responsável pelo planejamento e execução da ação criminosa.

Leia também

Segundo as investigações, não foram comprovadas a participação de agremiações partidárias, facções criminosas, grupos terroristas ou mesmo paramilitares em qualquer fase do crime.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

O primeiro inquérito sobre o episódio tinha sido concluído em setembro de 2018 e já considerou que Adélio Bispo agiu sozinho no momento do ataque e que sua motivação foi “indubitavelmente política”. Ele foi indiciado por prática de atentado pessoal por inconformismo político.

A segunda apuração foi feita para assegurar que não houve a participação de terceiros, com a participação de um eventual mandante, que agora ficou descartada.

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.