'Não passamos por esse perrengue sozinhas', diz CEO da B2Mamy sobre pandemia

·2 min de leitura

A pandemia do novo coronavírus foi o principal perrengue para muitas empresas. Para a B2Mamy, não foi diferente: a aceleradora que capacita e conecta mães ao ecossistema de inovação e tecnologia montou um coworking family friendly em Pinheiros, na zona oeste de São Paulo em setembro de 2019, mas precisou fechar as portas alguns meses depois por conta do isolamento social. A fundadora e CEO do negócio conta que, além do desafio de digitalizar os produtos e cursos da B2Mamy, o impacto financeiro exigiu que ela recorresse a investidores-anjo.

“A gente não queria vender parte da B2Mamy. A gente ainda queria deixar o nosso valuation crescer, porque a gente esteva bem de caixa”, revela Dani Junco. Porém, a crise gerada pela pandemia e a perda da renda que era gerada pelo coworking fizeram a empresária mudar de ideia e aceitar o aporte financeiro de oito investidores-anjo. “Não conseguimos passar por esse perrengue sozinhas”, afirma a mãe do Lucas.

Mulheres no ambiente de inovação e tecnologia

De acordo com Female Founders Report (estudo feito em 2021 pela B2Mamy em conjunto com a Distrito e a Endeavor), apenas 4,7% de todas as startups brasileiras são fundadas exclusivamente por mulheres. A pesquisa traz um número ainda mais alarmante: este pequeno grupo de empresas recebeu apenas 0,04% dos US$ 3,5 bilhões investidos em startups em 2020.

Desde que criou a B2Mamy em 2016, quando ainda estava grávida de seu filho Lucas, Dani Junco, trabalha para mitigar a desigualdade de gênero no mercado ao capacitar e conectar mães ao ecossistema de tecnologia e inovação com ações voltadas ao empreendedorismo e à empregabilidade.

De lá para cá, mais de 50 mil mulheres foram capacitadas pelos programas da aceleradora, mais de R$ 16 milhões foram movimentados dentro da rede e 269 foram aceleradas pelo programa B2Mamy Pulse. Além disso, a B2Mamy criou uma comunidade com mais de 10 mil profissionais mães e mantém um coworking family friendly em São Paulo, a casa B2Mamy.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos