Não vacinado, Bolsonaro tenta acordo com governo de NY para não ser barrado na ONU

·1 minuto de leitura
Presidente Jair Bolsonaro em cerimônia no Palácio do Planalto
Presidente Jair Bolsonaro não se vacinou contra a covid-19 (Photo by Mateus Bonomi/Anadolu Agency via Getty Images)
  • Presidente Jair Bolsonaro tenta acordo para participar de Assembleia da ONU sem estar vacinado contra a covid

  • Prefeitura de Nova York avisou que vai exigir comprovante de vacinação de chefes de Estado e suas comitivas

  • Segundo auxiliares, Bolsonaro quer evitar "constrangimentos"

O governo brasileiro negocia com a cúpula da Organização das Nações Unidas (ONU) e com a prefeitura de Nova York um acordo que permita o presidente Jair Bolsonaro participar da 76ª Assembleia-Geral da ONU, na próxima semana, sem estar vacinado contra a covid-19.

Apesar de a ONU não poder obrigar a vacinação de chefes de Estado, a administração da cidade de Nova York pretende exigir comprovante de vacinação contra o novo coronavírus para liberar a entrada no plenário onde ocorrerá o evento.

Leia também

Bolsonaro já afirmou que será o “último” brasileiro a se vacinar. Em conversa com apoiadores em frente ao Palácio da Alvorada, nesta semana, Bolsonaro voltou a repetir que não havia tomado imunizantes contra a doença, que já matou 580 mil brasileiros.

O governo brasileiro tenta convencer que o presidente possa apenas apresentar um teste RT-PCR feito dias antes da Assembleia-Geral para comprovar que não está infectado pela covid-19.

A administração municipal de Nova York, no entanto, já anunciou que chefes de Estado e de governo e suas comitivas deverão apresentar comprovante de vacinação para entrar na ONU. A cidade também só permite que pessoas vacinadas entrem em restaurantes no município. Assim como hotéis de Nova York que exigem o certificado.

Auxiliares de Bolsonaro disseram à coluna do jornalista Guilherme Amado, do Metrópoles, que o mandatário quer fechar os acordos antes da viagem para evitar passar por “constrangimentos” nos Estados Unidos, para onde deve embarcar no domingo (19).

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos