Narradora do SporTV usa pronome neutro em transmissão da Olimpíada e é elogiada nas redes sociais

·2 minuto de leitura
Natália Lara e Conrado Santana mostraram sensibilidade na transmissão - Foto: Reprodução/Twitter
Natália Lara e Conrado Santana mostraram sensibilidade na transmissão - Foto: Reprodução/Twitter

A narradora Natália Lara tornou-se um dos assuntos mais comentados das redes sociais na manhã desta quarta-feira. O motivo: a utilização de pronome neutro para referir-se a uma pessoa trans não-binária durante uma transmissão dos Jogos Olímpicos de Tóquio no SporTV.

Quinn joga na seleção feminina de futebol do Canadá, mas não se identifica com o gênero feminino, tampouco com o masculino. A revelação de ser uma pessoa não-binária aconteceu em setembro do ano passado, bem antes do evento no Japão.

Leia também:

Sabedora desta informação, Natália mostrou sensibilidade ao utilizar o pronome neutro ao referir-se a Quinn. “É uma pessoa trans não binária, e por isso a gente fala com o pronome neutro”, explicou a narradora durante a partida entre Canadá e Japão, que terminou empatada em 1 a 1.

Comentarista da partida, Conrado Santana fez questão de também adotar o método e emendou na sequência: “Elu está sando, e elu jogou muito bem no meio de campo, marcou demais”. “Elu está saindo”, concordou Natália.

Foram muitos os comentários repercutindo a atitude da narradora. Apesar de algumas críticas, a maior parte foi de usuários elogiando a sensibilidade de Natália e de Conrado.

“Como uma pessoa trans não binária, nunca pensei que ouviria uma pessoa não binária sendo referida como ‘elu’ e tendo seus pronomes respeitados em rede nacional. Quão agradável e emocionante foi a surpresa de ver não só a Natália Lara fazer isso, mas também o comentarista”, escreveu um perfil identificado como "liazinha produções ltda".

 Quinn é meio-campista da seleção canadense - Foto: Jose Breton/Pics Action/NurPhoto via Getty Images
Quinn é meio-campista da seleção canadense - Foto: Jose Breton/Pics Action/NurPhoto via Getty Images

“Quinn é uma pessoa trans não-binária, e usar pronome neutro é como se sente mais confortável. Que eu possa ser uma agente de transformação. É um pequeno passo que damos para uma maior inclusão. Elu jogou muito bem e merece respeito! Eu e o Conrado Santana fazemos questão”, escreveu a própria Natália no Twitter.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos