Nas almofadas, retratos da vida: artista plástica cria capas inspiradas nas histórias dos clientes

Radicada no Brasil há 30 anos, a argentina Marina Dalle Nogare é publicitária de formação, mas artista plástica de fato. Na época da escola, ela costumava frequentar ateliês para acompanhar a confecção de trabalhos, atuar como assistente e aprimorar suas habilidades. Na faculdade, manteve o hábito e acabou se especializando em ilustração publicitária. Já trabalhou com design gráfico nos anos 1990, mas desde então é às artes que ela tem se dedicado.

'Vi minha filha ficar roxa e imóvel': Após susto, médica ensina como evitar convulsões e doenças respiratórias

Sustentabilidade: Com agência de coleta seletiva do lixo, Penha ganha moeda social

Por mais de dez anos, a artista teve uma linha de brinquedos de madeira inspirados na fauna brasileira, produzidos e pintados artesanalmente e comercializados em lojas do Rio e de São Paulo. Após encerrar a marca, ficou três anos parada e, durante a pandemia, iniciou o seu mais novo projeto: o de capas de almofadas personalizadas, em que pinta retratos de cães e gatos e ilustrações de animais selvagens, flores e folhagens.

— Comecei fazendo apenas as ilustrações de flores, folhas e animais. Em abril de 2020, uma amiga quis comprar capas comigo, mas disse que teria que ser algo de cachorro. Pintei o retrato do cão dela, e depois muita gente começou a pedir o mesmo. Eu me baseio em fotografias, mas a pintura é toda feita à mão — explica Marina, moradora de São Conrado. — Meu trabalho também envolve ilustrar momentos importantes para uma pessoa ou situações que ela idealiza. Tem um caso de uma avó cujos netos moram fora, mas ela gostaria de tê-los perto. Então, desenhei os pequenos chegando de avião e brincando com a avó na praia. Tem um casal que já tinha dois cachorros quando as filhas nasceram; aí ilustrei a família inteira na almofada. Crio de acordo com a história que me contam.

Para captar a mensagem e o sentimento que a ilustração deve refletir, Marina diz que a pintura é precedida de uma verdadeira entrevista com o cliente:

— No caso dos pets, pergunto coisas como do que gostam, a cor da pelagem e como é a personalidade deles, o que vai influenciar muito no olhar deles no retrato. É importante saber, ainda, sobre as cores do ambiente, porque os tons de fundo da pintura terão a ver tanto com a cor do cachorro quanto com a do lugar em que a almofada vai ficar, para que tudo combine. É um produto que dá muita alegria para as pessoas e pode ser levado para qualquer lugar. Então, às vezes você está longe do seu cachorro, mas pode ter a sensação de estar dormindo pertinho dele.

Os trabalhos de Marina podem ser vistos pelo Instagram @marinarte_dn. O preço das capas varia de acordo com o tamanho e o modelo da superfície a ser pintada, o tipo de desenho e o grau de dificuldade, explica.

— Os retratos dos pets acabam sendo os mais caros, porque levam mais tempo. O tamanho padrão de retrato de cães e gatos é 40x40 cm, que custa a partir de R$ 200 — diz.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos