Nas redes, prima de Daniella Perez fala sobre morte de Guilherme de Pádua

RIO - Bárbara Ferrante, prima de Daniella Perez, postou no Instagram um comentário sobre a morte do assassino da atriz, Guilherme de Pádua. No post, ela diz que jamais imaginou que comemoraria a morte de alguém como o faz agora. Babi era muito próxima de Daniella e na série documental "Pacto brutal: O assassinato de Daniella Perez” mostra a roupa usada no dia em que a atriz foi morta.

"Jamais, por pior que fosse a pessoa, desejei ou comemorei a morte de alguém. Mas esse FDP eu desejo que vá para o quinto dos infernos onde não poderá mais fazer sua cena de Madalena arrependida para uma igreja que compactua com um assassino da pior estirpe", postou Babi, que é filha do irmão de Glória Perez, mãe de Daniella.

Em seu depoimento no documentário, Babi descreve algumas ações de Paula Thomaz desde que ganhou a liberdade, em 1999, relatando o que poderia ser uma obsessão da ex-detenta com a vítima:

"Ela saiu do presídio e o que ela foi fazer? Foi estudar Direito na mesma faculdade onde a Dani estudou e o irmão dela, Rodrigo, se formou. Depois, ela muda de faculdade e escolhe quem como professor? O promotor (Maurício Assayag) que a condenou. Ela escolheu a dedo".