Nas urnas do Catar, Bolsonaro venceu Lula no 1º e 2º turno

Catar, país sede da Copa do Mundo, deu vitória para Bolsonaro, derrotado por Lula nas eleições presidenciais de 2022. (Foto: Getty Images)
Catar, país sede da Copa do Mundo, deu vitória para Bolsonaro, derrotado por Lula nas eleições presidenciais de 2022. (Foto: Getty Images)
  • Bolsonaro venceu Lula entre os eleitores brasileiros que votaram no Catar;

  • Doha foi uma das 60 no exterior que deu preferência para atual mandatário no pleito de 2022;

  • Lula venceu em outras 80 cidades estrangeiras

Doha, no Catar, foi uma das 60 cidades no exterior que deram vitória para Jair Bolsonaro (PL) nas eleições presidenciais de 2022. Capital e maior cidade do país foi a única que teve votação de brasileiros.

Por lá, foram registrados 372 votos válidos no segundo turno, dos mais de 118 milhões sufrágios contabilizados no Brasil e no exterior.

Na etapa final do pleito, o atual mandatário recebeu 221 votos, contra 151 de Luiz Inácio Lula da Silva (PT), presidente eleito.

No primeiro turno, foram 192 votos para o candidato do PL, ante 132 do petista. Ao todo, foram contabilizados 360 votos válidos na primeira rodada.

Ciro Gomes (PDT), foi votado por 17 eleitores; Luiz Felipe d'Ávila (Novo) recebeu 11 votos; Simone Tebet (MDB), 3; Padre Kelmon (PTB), 2 votos; Eymael (DC), 2; e Sofia Manzano (PCB), 1 voto. As informações são do portal G1.

Apesar do grande número de cidades em que obteve vitória no exterior, Bolsonaro também foi vencido por Lula fora do País. O petista superou o adversário em 80 cidades e recebeu 51,28% (152.905 votos) dos votos válidos, contra 48,72% (145.264 votos) de Bolsonaro.

Há 696 mil brasileiros inscritos para votar fora do país, o que representa 0,45% do eleitorado do Brasil que é composto por 156,5 milhões de pessoas.

A maior parte dos eleitores do Brasil que votam no exterior fica nos Estados Unidos (182.653 votantes), seguido por Portugal (80.709), Japão (76.450), Canadá (38.988) e Alemanha (36.009).

Lula venceu na Europa, e Bolsonaro, na América do Sul

O presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) venceu a disputa do segundo turno contra Jair Bolsonaro (PL) na maioria dos países com brasileiros aptos a votar no exterior.

O petista obteve 51,28% dos votos computados fora do país, contra 48,72% do atual presidente e candidato derrotado à reeleição. A margem de 2,6 pontos percentuais supera a diferença observada no resultado geral desta que foi a eleição presidencial mais apertada da história (50,90% a 49,10%).

Neste ano, Lula foi o mais votado em 58 países e perdeu para Bolsonaro em outros 40. No pleito anterior, o então candidato do PSL superou Fernando Haddad (PT) em 71 territórios e perdeu somente em 26 —a lista de locais mudou entre as duas edições, com a saída da Ucrânia e a inclusão da Bulgária e do Bahrein.

A vantagem folgada obtida por Bolsonaro há quatro anos, de 71,02% contra 28,98% dos votos válidos no exterior, superava em muito a diferença no balanço total da disputa (55,13% a 44,87%).

Após o anúncio do resultado, líderes em todo o mundo reconheceram a vitória de Lula, incluindo governantes alinhados a Bolsonaro, como Viktor Orbán, da Hungria, e Giorgia Meloni, da Itália.