Nasa divulga foto de onde robô pousou em Marte

Trinta e seis horas depois do pouso marciano do robô Curiosity, a Nasa divulgou, nesta terça-feira, uma imagem aérea do local onde o veículo não tripulado de exploração planetária tocou o solo, descrevendo-a como "cena do crime".

Imagem captada pelo robô enviado a Marte pela Nasa. REUTERS/NASA/DivulgaçãoA chegada ao planeta vermelho, em 6 de agosto, do Laboratório Científico de Marte (MSL, na sigla em inglês), apelidado Curiosity, foi a manobra mais complexa feita até agora para colocar um veículo robótico na superfície do planeta mais próximo da Terra. Exigiu um escudo protetor de calor, um paraquedas supersônico e uma grua espacial movida por um foguete espacial.

O processo, conhecido como EDL (sigla em inglês para entrada na atmosfera, descida e aterrissagem), foi denominado "Sete minutos de terror" pela Nasa, mas transcorreu sem problemas, em uma operação que o presidente americano, Barack Obama, qualificou de "façanha sem precedentes da tecnologia".

Para esta manobra, um escudo de calor protegeu o Curiosity durante sua entrada na atmosfera marciana, enquanto um paraquedas foi utilizado para reduzir a velocidade, e a nave espacial perdeu a carcaça traseira.

Uma espécie de mochila acionada pelo foguete permitiu a descida do veículo robótico de quase uma tonelada antes que cordas de nylon o colocassem suavemente em solo marciano. A grua espacial foi projetada para se preparar e cair em algum lugar ao norte de Marte.

A última foto em preto e branco divulgada foi tirada a 300 km de distância do MSL pela sonda Orbitador de Reconhecimento de Marte (MRO, na sigla em inglês), um dos satélites artificiais do planeta vermelho enviados para observação.

A foto mostra o MSL com a agora desaparecida grua espacial 650 metros a noroeste.

O paraquedas e o escudo posterior da nave espacial, que se separaram antes de o Curiosity pousar, caíram 615 metros a sudoeste do Curiosity.

O escudo protetor de calor parece ter ficado 1.200 metros a sudeste do veículo-robô.

"Esta é como uma foto da cena do crime", disse Sarah Milkovich, principal pesquisadora da câmara HiRISE do orbitador MRO.

"Esperamos que as próximas imagens sejam ainda melhores, com mais detalhes", disse, acrescentando que as áreas escuras da foto mostram a poeira levantada quando o veículo pousou.

A equipe do EDL revisou as últimas fotos e disse que "a distribuição (dos restos da descida) parece a esperada", informou o diretor da missão, Mike Watkins.

Os restos da descida provavelmente ficarão em Marte. Não há planos de recuperá-los e retorná-los à Terra.

A Nasa continua fazendo testes com os diferentes instrumentos do Curiosity, cujo objetivo é procurar vestígios da existência de vida em Marte, que no passado foi mais úmido do que agora.

Até hoje a maioria dos controles se saiu bem e o veículo parece estar em boas condições para iniciar sua tarefa.

Na quarta-feira, a Nasa planeja erguer à distância o mastro do Curiosity pela primeira vez. Espera-se que mais imagens, inclusive algumas de cor e alta resolução, cheguem nos próximos dias.

Mas o veículo não começará a se deslocar por Marte até dentro de várias semanas e poderia demorar um ano antes de alcançar o Monte Sharp, um de seus alvos específicos.

Joy Crisp, outra cientista do MSL, disse que a última análise mostra que o veículo está a 6,5 km da base da montanha, mas é provável que se escolha uma rota mais sinuosa que aumente esta distância.

O MSL é um veículo de propulsão nuclear desenhado para uma missão robótica de dois anos em Marte, embora os cientistas esperassem que o laboratório móvel estivesse operacional o dobro do previsto quando foi projetado.

Carregando...

YAHOO NOTÍCIAS NO FACEBOOK

Siga o Yahoo Notícias