Nasa diz que missão de astronautas dos EUA à Lua irá esperar até 2025

·1 min de leitura
Administrador da Nasa, Bill Nelson

Por Dan Whitcomb e Steve Gorman

(Reuters) - A Nasa não irá enviar astronautas à Lua até pelo menos 2025, anunciou o chefe da agência espacial norte-americana nesta terça-feira, adiando em pelo menos um ano o cronograma estabelecido pelo ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump.

O governo Trump havia estabelecido um objetivo agressivo de levar astronautas à Lua em 2024, uma iniciativa batizada de Artemis, que tem o objetivo de ser uma das etapas de uma meta ainda mais ambiciosa de levar o homem até Marte.

"Estamos estimando um objetivo não anterior a 2025 para o Artemis 3, que seria o primeiro veículo tripulado por humanos na primeira demonstração de um veículo que venceu uma competição da SpaceX", disse o administrador da Nasa, Bill Nelson, em uma teleconferência.

Nelson citou sete meses de um litígio que impede comunicações entre a Nasa e a SpaceX como a principal razão pela qual a Nasa adiou a data.

Um juiz federal rejeitou na quinta-feira passada um processo movido pela empresa espacial Blue Origin, do bilionário Jeff Bezos, contra o governo norte-americano por conta da decisão da Nasa de conceder o contrato de 2,9 bilhões de dólares para o desenvolvimento de veículos lunares à SpaceX, de seu rival Elon Musk.

A Nasa anunciou, após a decisão da Justiça, que irá retomar o trabalho com a SpaceX no contrato do veículo lunar assim que possível.

Nelson, um ex-senador pela Flórida, foi indicado pelo presidente Joe Biden para liderar a agência espacial.

(Reportagem de Dan Whitcomb e Steve Gorman, em Los Angeles)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos