NASA planeja enviar robôs nadadores para procurar vida em mundos distantes

Os pequenos robôs da NASA seriam incorporados em uma sonda enviada para derreter gelo. Foto: Divulgação/NASA.
Os pequenos robôs da NASA seriam incorporados em uma sonda enviada para derreter gelo. Foto: Divulgação/NASA.
  • A NASA revelou planos para a criação de robôs que podem encontrar alienígenas em oceanos de outros planetas e corpos celestes;

  • Uma equipe da agência espacial deve construir um protótipo dos robôs nos próximos dois anos;

  • Os pequenos robôs seriam incorporados em uma sonda enviada para derreter gelo.

A Administração Nacional da Aeronáutica e Espaço (NASA) dos Estados Unidos anunciou durante a última semana que tem planos para lançar um arsenal de mini-robôs nadadores para vasculhar oceanos em outros planetas e corpos celestes e buscar vida alienígena.

O projeto recebeu o nome de SWIM (sigla em inglês para Sensing With Independent Micro-Swimmers, ou Detecção com Micro Nadadores Independentes, em tradução livre).

Leia também:

“Onde podemos pegar a robótica miniaturizada e aplicá-la de maneiras novas e interessantes para explorar nosso sistema solar?” indagou o engenheiro mecânico da NASA, Ethan Schaler.

“Com um enxame de pequenos robôs nadadores, podemos explorar um volume muito maior de água oceânica e melhorar nossas medições com vários robôs coletando dados na mesma área”, continuou ele.

Os pequenos robôs seriam incorporados em uma sonda para derreter o gelo necessário, perfurando tais camadas espessas em planetas e corpos celestes que seriam possivelmente habitáveis mas incapazes de sustentar vida, como a lua Europa, de Júpiter, e a Encedalus, de Saturno.

A agência espacial disponibilizou para a iniciativa uma verba de US$ 600 mil, cerca de R$ 3,2 milhões na cotação atual, para analisar a viabilidade e design do projeto. A NASA espera um protótipo impresso em 3D dos robôs durantes os próximos dois anos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos