NASA: Telescópio James Webb captura estrela em formato de ‘ampulheta de fogo’

NASA: Telescópio James Webb captura estrela em formato de ‘ampulheta de fogo’ (Foto: NASA)
NASA: Telescópio James Webb captura estrela em formato de ‘ampulheta de fogo’ (Foto: NASA)
  • O início da vida da protoestrela L1527 IRS foi capturada pelo telescópio da NASA;

  • A imagem mostra a protoestrela iluminando parte da nebulosa;

  • Os feixes de luz criam uma forma de ampulheta brilhante definida no cenário de nuvens escuras de poeira e gás.

O início da vida de uma nova estrela foi capturado pelo Telescópio Espacial James Webb da NASA. Conhecida como protoestrela L1527 IRS , o novo astro está localizado em uma nebulosa da constelação de Touro.

A imagem fascinante capturada pelo Telescópio Espacial James Webb mostra a protoestrela iluminando parte da nebulosa, com feixes de luz criando uma forma de ampulheta brilhante definida no cenário de nuvens escuras de poeira e gás.

A metade superior da “ampulheta” revela nuvens de gás e poeira em tons de laranja e bronze, enquanto as nuvens na metade inferior estão inundadas de azul e lavanda. As cores vibrantes da exibição se devem ao fato de as nuvens serem visíveis apenas na luz infravermelha, permitindo que sejam capturadas pela Near-Infrared Camera (NIRCam) no Telescópio Espacial James Webb .

A captura feita pelo telescópio é uma imagem infravermelha de cores representativas, o que significa que as cores representam a densidade das nuvens de gás e poeira sendo iluminadas, e não as cores das próprias nuvens. As áreas onde o material da nuvem é mais fino são mostradas em azul, enquanto as áreas onde são mais espessas aparecem em laranja.

No “pescoço” da ampulheta colorida está a protoestrela. Embora ocultos da visão direta na imagem, os sinais da protoestrela podem ser vistos pela luz emitida acima e abaixo de uma linha escura no meio do pescoço. É essa luz que forma a “ampulheta” iluminada na nebulosa.

A linha escura que indica a localização da protoestrela é um disco protoplanetário , ou uma região densa onde o material se aglomera, que envolve a protoestrela. A partir deste material, os planetas podem eventualmente se formar .

A protoestrela L1527 é relativamente jovem, com apenas cerca de 100.000 anos - para comparação, estima-se que o nosso Sol tenha 4,5 bilhões de anos.

A protoestrela e o disco protoplanetário que a circunda têm aproximadamente o tamanho do nosso sistema solar. É uma janela para o que nosso sistema solar pode ter parecido antes do sol, e os planetas tomaram forma.