Natação vai criar 'categoria aberta' para atletas transgêneros, diz federação internacional

A natação pretende se tornar o primeiro esporte a criar uma "categoria aberta" onde atletas transgêneros podem competir, anunciou neste domingo Husain Al-Musallam, presidente da Federação Internacional (Fina). A declaração foi dada em Budapeste, na Hungria, durante o Congresso Geral Extraordinário da Fina 2022.

— A Fina sempre receberá todos os atletas. A criação de uma categoria aberta significará que todos terão a oportunidade de competir em nível de elite. Isso não foi feito antes, então a Fina precisará liderar o caminho. Quero que todos os atletas se sintam incluídos em poder desenvolver ideias durante esse processo — disse Al-Musallam, ao site da entidade.

A criação desta categoria foi aprovada por 71,5% das pessoas aptas a votar. Segundo a federação, a proposta foi colocada em votação após discussões feitas em um grupo de trabalho criado em novembro de 2021.

A entidade também informou que vai criar um novo grupo de trabalho que passará os próximos seis meses analisando as formas mais eficazes de configurar essa nova categoria.

— Temos que proteger os direitos de nossos atletas de competir, mas também temos que proteger a justiça competitiva em nossos eventos, especialmente a categoria feminina nas competições da Fina — disse Al-Musallam.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos