Natalia Resende, que atuou com Tarcísio na gestão Bolsonaro, será supersecretária em SP

***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 17.10.2022 - O governador eleito de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos). (Foto: Bruno Santos/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 17.10.2022 - O governador eleito de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos). (Foto: Bruno Santos/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O governador eleito Tarcísio de Freitas (Republicanos) anunciou nesta sexta-feira (25) Natalia Resende como titular de uma supersecretaria que reunirá as atuais pastas de Logística e Transportes com Infraestrutura e Meio Ambiente.

Resende procuradora federal da AGU (Advocacia Geral da União) e foi consultora jurídica no Ministério da Infraestrutura, onde trabalhou com Tarcísio.

"É a primeira mulher que está sendo anunciada secretária, logo uma supersecretária", comentou Tarcísio, que prometeu mais mulheres no primeiro escalão do governo.

A pasta é vista como vital para o novo governador, uma vez que se trata da mesma área que o governador eleito ocupou no governo Jair Bolsonaro (PL).

"Ela me ajudou na estruturação de mais de uma centena de leilões de infraestrutura", disse Tarcísio, em entrevista coletiva.

A pasta será responsável por obras e privatizações importantes nas áreas rodoviárias, de portos e também de saneamento. A Sabesp, que Tarcísio já disse que estudaria privatizar, por exemplo, ficará a cargo desta supersecretaria.

Tarcísio citou, inclusive, a situação da Sabesp. "Sempre coloquei na campanha que nós iriamos estudar a privatização da Sabesp para saber se esse seria o caminho que traria mais recursos, maior investimento, maior eficiência num prazo mais curto para a gente diminuir o tempo de universalização do saneamento com melhor tarifa. A gente vai realmente começar a estudar isso", disse.

Segundo ele, "se for esse o melhor caminho para a sociedade", ele será adotado. Caso contrário, a Sabesp continuará pública.

O governador eleito afirmou que pretende harmonizar infraestrutura e sustentabilidade. "Sustentabilidade vai ser uma marca deste governo. A gente vai procurar a liderança no que diz respeito de economia marrom para economia verde", disse.

O DER (Departamento de Estradas e Rodagem), responsável por rodovias, é outro órgão importantes que ficará nas mãos do futuro secretário.

Tarcísio havia prometido um técnico para esta área. Atualmente, a pasta de Logística e Transportes é feudo da União Brasil, que só apoiou Tarcísio no segundo turno e agora ficou de fora da escolha.

O presidente da Câmara Municipal de São Paulo, Milton Leite (União), era o responsável pelas indicações da pasta e mobilizou seu reduto eleitoral no segundo turno por Tarcísio.

Tarcísio também anunciou Arthur Lima, para a Casa Civil, conforme revelado pela Folha de S.Paulo. Lima, que também trabalhou com Tarcísio, foi diretor-presidente da Empresa de Planejamento e Logística e diretor-executivo do Fundo de Saúde da Secretaria de Saúde do governo do Distrito Federal.

"A casa civil vai ter o papel de ser o centro de governo, vai ser o órgão responsável por dar governança e fazer articulação e monitoramento de todas as secretarias. Vai coordenar o trabalho das demais, vai arbitrar os conflitos", disse Tarcísio.

Até o momento, Tarcísio já anunciou Renato Feder para a Secretaria de Educação e Eleuses Paiva como titular da área da saúde.

Renato Feder tem em seu currículo a atuação em grandes empresas e uma gestão de resultados e embates à frente da Secretaria da Educação e do Esporte do Paraná.

Já Paiva é ex-deputado federal, médico e tem um perfil pró-vacina e pró-máscaras, diferentemente dos ministros de Bolsonaro na área. Ele é um entre outros integrantes do PSD, partido de Gilberto Kassab, cujo protagonismo na equipe de Tarcísio tem gerado incômodo entre bolsonaristas.

Nesta sexta, estiveram no prédio da transição vários integrantes da gestão de Jair Bolsonaro, como Joaquim Leite (ministro do Meio Ambiente), Bruno Bianco (advogado-geral da União) e Fabio Faria (ministro das Comunicações). Além deles, o presidente do Republicanos, Marcos Pereira, também passou pelo prédio no centro da capital.

Além deles, Gilberto Kassab (PSD) será o homem-forte de Tarcísio na Secretaria de Governo, e Arthur Lima deverá ocupar a Casa Civil.

VEJA LISTA DOS SECRETÁRIOS JÁ ANUNCIADOS POR TARCÍSIO DE FREITAS E SEUS CARGOS:

Arthur Lima - Casa Civil

Aliado técnico de Tarcísio, trabalhou com ele no Ministério da Infraestrutura do governo de Jair Bolsonaro (PL) e foi diretor da Empresa de Planejamento e Logística da pasta do atual governador eleito.

Eleuses Paiva - Saúde

É médico e ex-presidente da AMB (Associação Médica Brasileira), além de ter sido deputado federal e vice-prefeito de São José do Rio Preto, no interior do estado. Com um perfil pró-vacina e pró-máscaras, atuou na campanha do governador eleito e colaborou com seu plano de governo.

Gilberto Kassab - Governo

O ex-prefeito de São Paulo entre 2009 e 2012 é presidente do PSD, partido que acompanhou Tarcísio na chapa com o vice-governador eleito, Felicio Ramuth. Ele também foi ministro nos governos de Dilma Rousseff (PT) e Michel Temer (MDB), e se opôs a Bolsonaro na condução da pandemia de Covid-19.

Renato Feder - Educação

Nascido em São Paulo, é empresário da área de tecnologia e o atual secretário de Educação do Paraná, e conseguiu colocar as escolas estaduais paranaenses entre as com melhor desempenho na última edição do Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica).