Natura cria inteligência artificial que analisa pele da cliente pelo celular e sugere produto

A Natura lançou ferramenta de celular que analisa a pele da cliente por meio de inteligência artificial e sugere produtos para o rosto de sua linha Chronos. O plano da marca de cosméticos é aumentar a assertividade das 2 milhões de consultoras que vendem os itens do seu portfólio na América Latina,

Ainda em estágio piloto, a ferramenta analisa atributos como presença de manchas, rugas, textura, firmeza e saúde geral da pele e sugere opções entre 26 produtos da linha Chronos. A solução combina realidade aumentada — que destaca qual área deve ser fotografada — e inteligência artificial para chegar ao resultado.

— Analisando a jornada do cliente, identificamos que uma das dificuldades era o entendimento dos cuidados do rosto. Essa ferramenta nos permite fazer uma sugestão mais assertiva. E está dentro da estratégia que chamamos de “aumentation”, que é a ampliação da consultoria por meio de ferramentas digitais —afirma Agenor Leão, vice-presidente de negócios da Natura Brasil.

A análise da pele pode ser feita pela consultora ou pela própria cliente. A ferramenta foi disponibilizada na versão mobile do site da Natura. Para usá-la, a consumidora faz uma selfie com o rosto limpo, em espaço iluminado e com fundo neutro. A análise é complementada por uma questionário.

Segundo a Natura, a ferramenta demonstrou eficácia quando testada por um painel técnico. O painel, de acordo com a companhia, foi composto por cientista de eficácia, especialista em imagem e dermatologista, além de 50 voluntárias.

— Mas ressaltamos que a ferramenta jamais substitui uma consulta ao dermatologista —adverte Leão.

A solução nasceu de uma colaboração entre as áreas de P&D de produtos, inovação digital e Natura Startups.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos