Navio humanitário "Ocean Viking" atraca em porto do sul da França com 230 migrantes

O navio humanitário "Ocean Viking" atracou nesta sexta-feira (11) no porto militar de Toulon, sul da França, com 230 migrantes resgatados no Mediterrâneo, na costa da Líbia.

Depois de passar três semanas no mar em uma busca infrutífera por um porto seguro na Itália, o "Ocean Viking" chegou ao cais na cidade francesa às 8H50 locais (4H50 de Brasília).

Este é o primeiro desembarque na França de um navio que ajuda os migrantes no Mediterrâneo, após uma disputa diplomática com a Itália, que se negou a permitir o acesso a seus portos.

"De maneira excepcional recebemos este navio, levando em consideração os 15 dias de espera no mar que as autoridades italianas fizeram os passageiros sofrerem", declarou na quinta-feira o ministro francês do Interior, Gérald Darmanin.

O ministro criticou o comportamento "incompreensível e contrário ao direito internacional" da Itália, que tem um governo de extrema-direita, e alertou para "consequências" nas relações bilaterais.

O "Ocean Viking" tentou inicialmente atracar nas costas da Itália, as mais próximas do local onde os migrantes foram resgatados.

O governo italiano negou o acesso, alegando que outras nações devem assumir uma responsabilidade maior na recepção ao migrantes que tentam chegar à Europa a partir do norte da África a cada ano.

Os migrantes, que incluem mais de 50 crianças, serão levados para uma zona de espera internacional para aguardar a tramitação das solicitações de asilo.

sha-iw/jh/yad/mis-meb/es